Professor de escola baiana é afastado após obrigar 37 alunos a se beijarem em troca de pontos e dinheiro

Um professor do Colégio Estadual Heitor Villa Lobos, no bairro do Cabula, em Salvador, foi afastado das funções após obrigar 37 alunos a se beijarem em troca de pontos na média curricular e dinheiro.

Em nota, a Secretaria de Educação (SEC) afirmou que, ao tomar conhecimento da denúncia pela direção do colégio, afastou imediatamente o professor e instaurou um processo administrativo a fim de apurar o caso.

O fato teria ocorrido no dia 11 de novembro, quando o professor de Artes incentivou os jovens do 6º ano A/Fundamental II a se beijarem. Os alunos têm entre 11 e 13 anos e, de acordo com a denúncia, receberiam ainda mais pontos se beijassem colegas do mesmo sexo.

Eles ficaram trancados em uma sala, com cadeiras escorando a porta, com o intuito de evitar a entrada de outras pessoas. 

Assim, duas mães de estudantes prestaram queixa contra o professor na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca).

A mãe de uma das alunas demonstrou sua indignação e contou que a menina está traumatizada, sem conseguir dormir desde o ocorrido. “Minha filha chegou chorando. Confiamos nossos filhos à escola e um educador faz um absurdo desses”, disse ela.

Ademais, a direção da escola também divulgou uma nota, assinada pela diretora, Jeana Lemos de Oliveira. No comunicado, a diretora diz que “repudiou o ato e agiu imediatamente”, e que em menos de 24h depois do ocorrido, se reuniu com os estudantes na presença dos pais, e enviou uma ata dessa reunião para a SEC, solicitando o afastamento imediato do professor e pedindo a adoção das medidas cabíveis.

Conforme a polícia, as autoridades já começaram a ouvir os envolvidos e realizar outros procedimentos de investigação. Entretanto, afirmou que, por se tratar de um caso que envolve crianças e adolescentes, não divulgará detalhes.

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de g1 e BNews

Comente com Facebook