Dia Nacional da Pessoa com Esquizofrenia: doença tem tratamento no SUS

Com tratamento integral e gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS), 24 de maio é marcado pelo Dia Nacional da Pessoa com Esquizofrenia. O objetivo da data é contribuir com a quebra de distorções sobre as pessoas que vivem com esse transtorno e a divulgação do tratamento adequado.

A esquizofrenia é caracterizada pela dissociação entre o que é real e o que é imaginário por parte do indivíduo. São alucinações, que constituem alterações da percepção como “ouvir vozes”, ter visões e sensações não compartilhadas por outras pessoas, mas que para o paciente parecem reais. Essas “alucinações” podem impactar no comportamento e na rotina da pessoa, dificultando as relações e a vida social. 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a esquizofrenia é a terceira causa de perda da qualidade de vida entre os 15 e 44 anos. São cerca de 1,6 milhão de brasileiros que, além da doença, sofrem com o estigma. 

Cuidados na rede pública

Diante da complexidade dos problemas no campo da saúde mental e as diferentes necessidades apresentadas pelas pessoas que sofrem com esses transtornos, o SUS oferece estabelecimentos, serviços e ações diversificadas. Entre elas, estão a estratégia para favorecer o cuidado integral a esses indivíduos.

O tratamento para a esquizofrenia no SUS passa principalmente pelos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), onde as pessoas são acolhidas, sejam elas encaminhadas por outros serviços ou por meio de demanda espontânea. Anualmente, o Governo Federal investe mais de R$ 794 milhões para o custeio de 2.731 centros espalhados pelo país.

Também integram a Rede de Atenção Psicossocial (Raps): 42 mil Unidades Básicas de Saúde, 144 consultórios de rua e mais de 13,8 mil leitos disponíveis em hospitais psiquiátricos. Em 2020, o Brasil realizou mais de 175 milhões de atendimentos para pessoas com diagnóstico de esquizofrenia. 

No ano passado, a pasta habilitou mais 321 serviços de saúde mental, com um investimento de aproximadamente R$ 76,3 milhões.

Veja aqui o mapa que mostra os dados e a localização de todos os estabelecimentos que ofertam serviços de saúde mental no SUS. 

Fonte: Ministério da Saúde

Comente com Facebook