Musas são destaques nos ensaios da Vila Isabel e Grande Rio na Sapucaí

Escolas levaram baterias coreografadas e alegorias para treino técnico.
Outras seis agremiações também farão os seus ensaios neste fim de semana.

Luize Altenhofen, Quitéria Chagas, Ana Furtado e Andrea de Andrade na Sapucaí (Foto: Rodrigo Vianna/G1)

Com simpatia e sensualidade, as musas das escolas de samba Vila Isabel e Grande Rio, do Grupo Especial do Rio de Janeiro, chamaram a atenção do público que lotou as arquibancadas da Marquês de Sapucaí, na noite desta sexta-feira (3), durante os ensaios técnicos. Mesmo em meio a uma nuvem de poeira, as agremiações mostraram que estão prontas para o desfile oficial.

Outras seis escolas também farão os seus ensaios no Sambódromo neste fim de semana. No sábado (4), será a vez da Renascer de Jacarepaguá, que faz a sua estreia no Grupo Especial, São Clemente e Porto da Pedra. Já no domingo (5) a Acadêmicos do Cubango, do Grupo de Acesso A, Mangueira e Unidos da Tijuca mostram uma prévia do que estão preparando para o carnaval.

Para abrir a noite, a Vila Isabel levantou o público com o samba que vai falar sobre Angola, no enredo “Você semba lá… Que eu sambo cá. O canto livre de Angola!”, da carnavalesca Rosa Magalhães. A escola quer mostrar os laços culturais entre o Brasil e o país africano. Durante o segundo ensaio na Sapucaí, a agremiação arriscou coreografias afro na Avenida.

A comissão de frente comandanda pelo coreógrafo Marcelo Misailidis apresentou uma coreografia especial para o ensaio. Os dançarinos, todos negros, saudaram o público e cantaram o samba. De acordo com o coreógrafo, o segundo treino também serviu para corrigir alguns erros do primeiro e analisar o espaço, ainda mais com a reforma do Sambódromo.

“A ideia é fazer um desfile empolgante para tentar manter o sucesso que a escola atingiu no ensaio anterior. Eu acho que essa expectativa do público é da escola, que quer mostrar que está bem preparada para fazer um grande desfile. O elenco está bem preparado dentro daquilo que foi pensado para executar e a ideia é treinar mais os componentes”, disse Marcelo.

Vila Isabel levantou o público com o samba que vai falar sobre Angola (Foto: Rodrigo Vianna/G1)

Uma das ausências mais sentidas foi a da rainha de bateria Sabrina Sato. De acordo com a assessoria da escola, a apresentadora não pôde comparecer devido a um compromisso profissional em São Paulo. Mesmo sem a sua rainha, os ritmistas comandados pelos mestres Paulinho e Wallan estremeceram o Sambódromo ao diividir  bateria ao meio e reverenciar o público.

O casal de mestre-sala e porta-bandeira Julinho e Rute mostraram leveza e conduziram com garra o pavilhão da escola. A dupla apresentou parte da coreografia oficial, mas andiantou: o público pode esperar por surpresas. Devidamente caracterizados, com roupas afro, a dupla inovou ao colocar a dança afro no meio do bailado.

Grande Rio mostra força e superação

Luiz Felipe e Squel foram o 1º casal de mestre-sala e porta-bandeira (Foto: Rodrigo Vianna/G1)

Como manda o enredo “Eu acredito em você! E você?”, do carnavalesco Cahê Rodrigues, a Acadêmicos do Grande Rio mostrou a força do canto durante o seu segundo ensaio na Sapucaí. Depois de perder tudo num incêndio na Cidade do Samba, em 2011, a escola vai falar sobre superação. O fogo destruiu vários barracões e o da Grande Rio foi o mais prejudicado.

Motivados pela experiência da superação, nasceu o enredo de 2012, que vai mostrar histórias que viraram ícones no mundo inteiro.

Estreante no posto, a rainha de bateria, a atriz Ana Furtado, foi ovacionada pelo público que lotou o setor 1. Sem parar de dançar, a musa esbanjou simpatia e fez a alegria dos fãs ao jogar lenços e posar para fotos. A atriz contou que a roupa usada no ensaio será leiloada para arrecadar fundos para a Pimpolhos da Grande Rio, escola-mirim da tricolor de Duque de Caxias.

“É indescritível essa sensação de estar aqui, dessa plateia vibrar com a gente. Eu fiquei muito lisongeada quando vi a arquibancada toda de pé. Eu não sei explicar qual sensação é essa, mas que é bom, é. O coração está no ritmo do samba, está acelerado. E essa roupa vai sair daqui, será lavada e já estará sendo disponibilizada para venda”, contou a musa.

Durante o ensaio técnico, a ex-dançarina Mirella Santos caiu no chão duas vezes em frente ao setor 5 da Marquês de Sapucaí. Apesar do susto, a loira se levantou com a ajuda de componentes da agremiação e continuou a sambar, recebendo o aplauso do público. De acordo com assessoria da escola, a musa se desequilibrou após a sandália arrebentar. Ela não ficou ferida. (Veja o momento das quedas no vídeo ao lado)

 

Obras no Sambódromo

Enquanto as escolas repassavam as suas coreografias e sambas, operários trabalhavam em ritmo acelerado para deixar o Sambódromo pronto para os desfiles. Com a reforma, a Sapucaí vai ganhar 12,5 mil a mais. A previsão de entrega da passarela do samba era para o dia 8 de janeiro, mas com os atrasos, a inauguração passou para o próximo dia 12, quando acontecerão os testes de luz e som.

A grande reforma realizada no sambódromo pode ser resumida da seguinte forma: tudo que existe de um lado da Marquês de Sapucaí está sendo construído do outro, como se fosse um espelho, mas com algumas diferenças. Os camarotes terão varanda e vão ocupar dois andares em cada um dos quatro blocos de arquibancadas e frisas que vão surgir.

Para o público que foi conferir de graça os ensaios técnicos desta sexta-feira, a noite também foi uma boa oportunidade de ver a nova “cara” da Sapucaí. Com olhar bem atento aos detalhes da nova passarela que aos poucos vai ganhando forma, a aposentada Célia Querillo, de 60 anos, se disse impressionada com a obra e aprovou a mudança.

“Esse é o segundo ensaio que assistimos aqui na Sapucaí, e vimos que muita coisa já mudou em pouco tempo. É incrível, está ficando mais amplo, maior e mais bonito. E acho que essa mudança também vai atrair mais turistas e dar oportunidade para que mais pessoas possam conhecer essa maravilha que é o desfile das escolas de samba”, disse ela.

 

Veja a programação completa deste fim de semana, de acordo com a Liesa:

Sábado (4)

19h – Renascer de Jacarepaguá

20h – São Clemente

22h – Porto da Pedra

Domingo (5)

19h – Cubango

20h – Mangueira

22h – Unidos da Tijuca

 

G1

Comente com Facebook