Qual a origem do Dia da Mentira?

A maior mentira sobre o 1º de abril é que a data surgiu do nada. Nananinanão! Conheça a seguir a origem mais provável do dia queridinho dos mais zoeiros.

Entenda a polêmica: Como surgiu o Dia da Mentira?

Nesta sexta-feira é celebrado o Dia da Mentira – ou April Fools’ Day, como a data é conhecida em países de língua inglesa. Por isso, cuidado para não cair em pegadinhas por aí…

E não parece que, no Brasil, todo dia é 1º de abril com tantas fake news tentando pregar peças na gente?! Brincadeiras (bastante sérias) à parte, você já se perguntou como surgiu a data comemorativa?

A TEORIA MAIS ACEITA

A versão mais aceita pelos historiadores é a de que o dia tenha surgido no século XVI, na França, quando o Rei Carlos IX decidiu mudar a data do Ano Novo francês.

Até então, ele ocorria no dia 25 de março, durante o início da Primavera, pois o calendário em vigor era o juliano. A proposta era a de que a celebração passasse a acontecer no dia 1º de janeiro, para assim ser implementado no país o calendário gregoriano a mando da Igreja Católica. Essa manobra do monarca ficou conhecida como Édito de Roussillon.

O problema é que parte da população se recusou a aceitar a novidade e continuou celebrando a chegada do novo ano no final de março, sendo que as celebrações se encerravam no dia 1º de abril. Essas pessoas passaram então a ser chamadas de “tolos de abril” (em francês, “poisson d’Avril”), e toda essa história teria originado a data celebrada até hoje.

O MUNDO É DOS ZOEIROS

O mais interessante é que cada país incorporou o dia de uma maneira diferente, levando em conta seus costumes e suas tradições. Por exemplo, na Dinamarca, na Islândia e até mesmo no Brasil, é comum que veículos de comunicação postem notícias falsas de maneira proposital para enganar o leitor. Com essa onda mundial de fake news que vem assolando o planeta, contudo, essa pegadinha tem sido cada vez mais questionada.

Já na Ucrânia, a comemoração vai mais além! Em Odessa, a data é literalmente um feriado chamado Humorina, em que grandes festejos ocorrem no centro da cidade, com comes e bebes, desfiles de carros alegóricos e muita música. A ideia é que as pessoas se fantasiem para celebrar o dia 1º pregando peças umas nas outras. Uma energia meio bobo da corte feat. Halloween, sabe?

Em alguns países europeus, como na Inglaterra e na Polônia, celebrar a data durante o dia todo é algo indelicado. As brincadeiras de 1º de abril, por exemplo, podem ser feitas até o meio-dia, depois disso elas passam a ser deselegantes. Não existe nenhuma explicação para isso ocorrer. Segundo historiadores, esse limite de tempo apenas faz parte do folclore de certas regiões. Interessante, não?

Feliz dia, feliz mês de abril e lembre-se: zoe com moderação! =P

Da Redação Namidia News

Comente com Facebook