Home VARIEDADES ENTRETENIMENTO Relacionamento sugar: uma vida além de presentes extravagantes

Relacionamento sugar: uma vida além de presentes extravagantes

Ao ingressar no universo sugar, uma verdadeira sugar baby espera encontrar as premissas básicas do tipo de relacionamento proposto pelo seu candidato a sugar daddy: presentes, viagens, suporte financeiro e emocional. Mas, as expectativas expostas claramente desde o início da relação vão além e passam também por uma mentoria de carreira e negócios. 

Com uma média de 23 anos de idade, as babies ultrapassam os dois milhões de usuários do site MeuPatrocínio. Cerca de 76% são estudantes universitárias dos cursos de direito, administração, enfermagem, pedagogia e medicina. Além disso, em 2020, 40% delas revelaram ter os estudos bancados por seus daddies. Sentindo os reflexos da retração econômica, algumas jovens perderam os empregos e a fonte de renda.

Um dos maiores medos era ter que interromper os estudos, já que maioria está em plena fase de investimento na formação profissional. No entanto, nesse sentido, o apoio dos daddies foi essencial. Ana Lúcia M., 25 anos, está no último ano de direito. Foi dispensada da empresa onde trabalhava no mês de maio e pediu socorro para o seu daddy. “Estamos juntos desde o final de 2019. Viajamos muito, ele me leva para conhecer lugares fantásticos, me enche de mimos, mas, quando perdi a minha fonte de renda, tive que abrir o jogo e expliquei que, sem apoio financeiro, teria que abrir mão da faculdade. Imediatamente, sem questionar, ele pagou as mensalidades atrasadas e continua bancando os meus estudos”, conta.

Patrocínio nos negócios

Mas, o relacionamento sugar pode envolver também um patrocínio nos negócios. Mayara M., 27 anos, cadastrada desde o início de 2020 no MeuPatrocínio, encontrou o seu daddy depois de 30 dias. “Tivemos a sorte de ter um tempo para nos conhecer melhor antes da fase de isolamento social. Ele é um cara maduro, empresário, e sempre demonstrou interesse pelo meu desenvolvimento profissional. Sou designer, mas muito interessada no setor de moda e beleza. Com o fechamento das portas da boutique onde eu trabalhava, ele não perdeu tempo e me ofereceu sociedade em um e-commerce.

O negócio já está funcionando e hoje vendo produtos de beleza importados. Ele cuida de toda a parte logística e me dá total apoio. No entanto, meu rendimento praticamente dobrou! Com mais tempo em casa, as mulheres não têm se descuidado e procuram opções para tratamentos de beleza e garantem os seus estoques para quando o isolamento terminar. Nem esperava por isso, mas meu daddy viu uma oportunidade de negócio e resolveu investir”.

Para Jennifer Lobo, fundadora e CEO do MeuPatrocínio, “durante o período de pandemia, observamos, além do crescimento no número de usuários, uma grande procura por oportunidades de negócios. O daddy quer investir e patrocinar a sua baby e ela, ao mesmo tempo, busca novos horizontes para não correr o risco de abrir mão dos seus sonhos. São algumas das vantagens da relação sugar, objetivos claros, transparentes, e expectativas alinhadas”.

Fonte: Meu Patrocínio

Comente com Facebook