‘Nojento’: Diretor de ‘Liga da Justiça’ é acusado de comportamento abusivo no set

O diretor e roteirista Joss Whedon
O diretor e roteirista Joss Whedon (Imagem: Chris Pizzello/Invision/AP)

No Twitter, o ator Ray Fisher acusou o diretor Joss Whedon de tratar atores e outros membros da equipe de “Liga da Justiça” de maneira “nojenta, abusiva, não profissional e inaceitável” no set.

“O comportamento dele foi incentivado, de muitas formas, por Jon Berg e Geoff Johns [produtores do filme e executivos da Warner/DC]. Responsabilidade é mais importante que entretenimento”, escreveu o intérprete do Ciborgue no filme.

Ademais, Whedon, que não quis comentar sobre o caso à Variety, também dirigiu os dois primeiros filmes da franquia “Vingadores”. Ele assumiu o comando de “Liga da Justiça” logo após o afastamento do cineasta Zack Snyder por conta de uma tragédia familiar.

O norte-americano comandou um número considerável de novas filmagens, cortando cenas deixadas prontas por Snyder e gravando novas. O filme, lançado em 2017, não foi bem recebido por fãs e da crítica, rendendo menos do que o esperado nas bilheterias (US$ 657 milhões).

No ano que vem, o streaming HBO Max vai lançar uma nova versão de “Liga da Justiça”, que Snyder está montando baseado nos materiais jogados fora pelo substituto. Chamada de “Snyder Cut”, esta nova versão é um pedido de longa data dos fãs.

Ator retira o que disse em vídeo

Anteriormente, na segunda-feira, Fisher já tinha dado a entender que havia tido problemas com Whedon no set de “Liga da Justiça”. Assim, o ator tuitou um vídeo em que aparecia elogiando o diretor na San Diego Comic-Con, escrevendo: “Quero usar essa oportunidade para retratar tudo o que eu disse aqui”.

No vídeo, Fisher dizia: “Joss é um cara legal, e a melhor pessoa para chegar e finalizar o filme para ele [Snyder]”. Dessa forma, o ator deu a entender que seus elogios a Whedon foram parte de um contrato com a Warner para promover o filme.

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de UOL

Comente com Facebook