Loja da Saara fornecia 400 calcinhas para shows de Wando

Maria de Lurdes: “Perdemos nosso melhor cliente” Foto: Thiago Lontra

Marca registrada de Wando, as calcinhas que o cantor jogava para as fãs pelo país afora saíam, há pelo menos três anos, do berço do comércio popular do Rio: a Saara, no Centro. No número 361 da Rua da Alfândega, um produtor do cantor comprava, em média, a cada três meses, de 300 a 400 calcinhas. E acabava com o estoque da loja de roupas íntimas.

— Perdemos nosso melhor cliente — lamenta Rita de Cássia, gerente do estabelecimento comercial.

O modelo era sempre o mesmo: o chamado conforto, com lateral mais grossa, para agradar ao público mais jovem e também as mais idosas. Cada uma custa R$ 4,50 no atacado (em grande quantidade) e R$ 4,90 no varejo. As cores também eram as mesmas: vermelha, preta, roxa e amarela.

No começo, o cliente causava o maior burburinho entre as vendedoras.

— Não aguentei e perguntei, e ele disse que o patrão jogava no show para as fãs. Então, revelou que era o Wando — contou Maria de Lourdes da Silva, de 37 anos, vendedora oficial do produtor de Wando.

 

 

EXTRA

Comente com Facebook