BBB Francieli é afastada pelo TJ e pode perder emprego

RTEmagicC_1582227ffc.jpgO dia da estreia do Big Brother Brasil 15 trouxe uma surpresa ingrata para a conciliadora criminal Francieli Berwanger Medeiros. O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul publicou nesta terça-feira (20) o afastamento temporário da BBB por “desatender aos deveres de lealdade e boa-fé previstos no Código de Ética da função”.

A decisão foi tomada pelo “desatender aos deveres de lealdade e boa-fé previstos no Código de Ética da função”. No relato, uma juíza que atua no Fórum da Restinga, em Porto Alegre, onde Francieli trabalha como conciliadora criminal disse que a BBB pediu autorização para utilizar uma sala de audiência.

Ela argumentou que utilizaria a sala para gravar uma entrevista para o programa Encontro com Fátima Bernardes sobre o tema “concurseiros para delegado de polícia”. Porém, ainda segundo o relato, ela usou a sala para gravar um vídeo para o Big Brother Brasil.

Ela ainda não teria avisado do afastamento para entrar na casa do BBB, o que, segundo o relato, pode configurar como abandono de emprego. “Convém destacar que a conciliadora Francieli Medeiros nem mesmo formalizou ao Juízo qualquer requerimento, ou mesmo informação, a respeito da sua atual impossibilidade de exercer a função mencionada”, diz a decisão.

Outra polêmica
Antes mesmo de entrar na casa, Francieli já acumula polêmicas com os magistrados. Um juiz paulista enviou um “pedido de providências” à corregedora nacional de Justiça, Nancy Andrighi, em que pede que a TV Globo corrija a profissão de Francieli Medeiros, uma das participantes do “Big Brother Brasil 15″.

Na chamada, Francieli é apresentada como “juíza conciliadora” na notícia “Juíza conciliadora criminal entra para o BBB15 e já avisa que tem o gênio forte“. No anúncio oficial, porém, ela é apresentada apenas como conciliadora criminal. “Sabemos que a moça não é ‘juíza’. É somente “conciliadora”, escreve o juiz na mensagem à corregedora.

Correio

Comente com Facebook