‘Enquanto você não terminar aquilo que começou, não encontrará coisa melhor’, afirma neurocientista e psicanalista

Neurocientista e psicanalista Fabiano de Abreu destaca que, independente das mudanças e imprevistos impostos pela vida, cada etapa deve ser resolvida e finalizada para poder passar à fase seguinte e aproveitar as mudanças.

A vida, por vezes, toma rumos inesperados, mas nada pode ser varrido para baixo do tapete e tratado como se não tivesse acontecido. Esta é a ideia do neurocientista e psicanalista Fabiano de Abreu, que revela que pendências inevitavelmente afetarão os próximos momentos a serem vividos, “não terminar ou esclarecer algo no presente pode tornar a sua vida mais penosa no futuro”, explica Fabiano em seu artigo no portal Resiliência Mag, voltado à psicanálise e comportamento. Isso vale para a vida pessoal, como os relacionamentos, e para a vida profissional, “não podemos, por exemplo, ser negativos em relação ao novo emprego só porque o anterior se revelou uma má experiência. Devemos tomar o aprendizado e abandonar as mágoas”, exemplifica.

Fechar os ciclos e iniciar a nova jornada com amor

De acordo com o neurocientista, a atitude de negar um problema e ignorá-lo para não sentir mais aquele incômodo apenas posterga a dor. “Assuntos mal resolvidos são como pedras no sapato, a qualquer momento elas vão magoar e dificultar nossa caminhada”. No entanto, todo assunto, seja qual for, precisa ser concluído, do contrário, não será possível aproveitar totalmente as novas oportunidades. Assim, não deixar questões em aberto não só alivia a caminhada como traz crescimento pessoal, “pontas soltas são oportunidades que negligenciamos e que devem ser visitadas para o nosso crescimento pessoal, para não se tornar algo que venha a nos magoar”, destaca Fabiano. 

Isso não significa ficar remoendo o passado, mas sim, olhar para trás e entender a experiência e seu aprendizado deixado. “Mágoas são pendências que nos adoecem. Devemos terminar tudo o que começamos para que possamos dar passos firmes em direção a um futuro melhor”, afirma o neurocientista. A dica final dele é fechar os ciclos e iniciar a nova jornada com amor, assim verá a vida melhorar consideravelmente.

Fonte: Namidia News, com informações de Fabiano de Abreu.

Comente com Facebook