Luva inteligente traduz língua de sinais para fala em tempo real

Luva inteligente que traduz língua de sinais
Luva contém sensores que percorrem os cinco dedos para identificar cada palavra, frase ou letra, conforme a língua de sinais americana (Foto: Ucla)

Cientistas desenvolveram uma luva que traduz língua de sinais para o discurso falado em tempo real. O produto tem o potencial de permitir que pessoas com deficiência auditiva se comuniquem diretamente com qualquer outro indivíduo, sem a necessidade de um tradutor.

O dispositivo contém sensores que percorrem os cinco dedos para identificar cada palavra, frase ou letra, conforme a língua de sinais americana.

Esses sinais, então, são enviados por uma rede sem fios a um smartphone, que traduz cada um deles em palavras faladas no ritmo de uma por segundo.

Inovação

Os cientistas da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), onde o projeto foi desenvolvido, acreditam que a inovação pode facilitar a comunicação de pessoas com deficiência auditiva.

“Esperamos que isso abra um caminho mais fácil para as pessoas que usam língua de sinais se comunicarem diretamente com quem não entende essa linguagem, sem a necessidade de alguém para traduzir por eles”, explicou o líder das pesquisas, Jun Chen.

“Além disso, esperamos que possa ajudar mais pessoas a aprender a língua de sinais”, afirmou ele.

A pesquisa foi publicada na revista eletrônica Nature Electronics. Estima-se que entre 100 mil e 1 milhão de pessoas se comuniquem através da língua de sinais americana nos EUA. A luva, no entanto, não traduz a língua de sinais britânica, usada por cerca de 151 mil adultos no Reino Unido, segundo a Associação Britânica de Surdos.

Além disso, os pesquisadores também acrescentaram sensores adesivos no rosto das pessoas que participaram dos testes do dispositivo. Assim, eles foram colocados entre as sobrancelhas e em um lado da boca. Isso foi feito a fim de capturar as expressões faciais que fazem parte da língua de sinais.

Chen disse que o produto é mais leve que outros sistemas similares desenvolvidos anteriormente. Mais de 300 línguas de sinais são usadas por cerca de 70 milhões de pessoas com deficiência auditiva em todo o mundo.

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de CNN

Comente com Facebook