Turistas poderão fazer expedições ao ‘Titanic’ em 2021

O navio naufragado RMS Titanic
O navio naufragado RMS Titanic

A tragédia do naufrágio do RMS Titanic, que afundou no oceano Atlântico em 15 de abril de 1912, comoveu o mundo, sobretudo por meio do icônico filme do diretor James Cameron, “Titanic” (1997), estrelado por Leonardo DiCaprio e Kate Winslet. Agora, os destroços do navio que afundou após colidir com um iceberg poderão ser visitados durante expedições privadas a partir de maio de 2021, que representarão os primeiros mergulhos dos últimos 15 anos.

A novidade foi anunciada anteontem por Stockton Rush, presidente da empresa especializada em excursões subaquáticas, OceanGate Expeditions. Rush informou que viajantes interessados pagarão 125 mil dólares (cerca de R$ 720 mil).

Algumas vagas já foram reservadas por turistas até julho do próximo ano para as seis primeiras jornadas, mas postos adicionais ainda estarão disponíveis em breve. Isso porque as expedições deverão se estender até setembro e ocorrerão semanalmente.

Os viajantes irão navegar oito dias no Atlântico, partindo de St. John’s, na província de Terra Nova, no Canadá. A jornada irá incluir um mergulho de seis a oito horas até o local do histórico naufrágio, que está a 650 km de distância da costa.

Os navegantes irão a bordo de um submarino capaz de mergulhar em até 4 quilômetros de profundidade e com capacidade para cinco passageiros. Batizado de “Titan” — em referência ao naufrágio histórico — ele é projetado com a ajuda da empresa de aviação Boeing e da NASA (Agência Espacial norte-americana).

Os passageiros do submarino irão atuar como “cientistas cidadãos”, ajudando em pesquisas técnicas sobre o naufrágio do RMS Titanic. Eles terão a companhia de um cientista e um piloto, além do próprio presidente da OceanGate Expeditions, que será comandante a cada três viagens.

Tragédia famosa

A equipe planeja usar tecnologia a bordo para criar um modelo 3D da área do naufrágio, que hoje está a 3,8 mil metros de profundidade. Mas Rush admitiu ao site Bloomberg que conhece “navios melhores” de serem explorados do que o Titanic.

Todavia, é a fama do naufrágio que matou cerca de 1,5 mil pessoas, que, segundo ele, dará sucesso às expedições privadas. “Talvez até [existam] mais naufrágios importantes, mas as pessoas não sabem o que são e é difícil vender algo quando alguém não o conhece”, pontuou.

Em 10 de abril 1912, quando a embarcação RMS Titanic zarpou de Southampton, na Inglaterra, originalmente iria até Nova York, nos Estados Unidos. Mas colidiu com um iceberg no dia 14 de abril, naufragando na madrugada do dia seguinte.

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de UOL

Comente com Facebook