Ministro das Cidades se encontra com Dilma Rousseff nesta quinta

Mário Negromonte deve entregar carta de demissão à presidente. Segundo companheiros de partido, ele está determinado a deixar o cargo.

O ministro das Cidades, Mário Negromonte, deve entregar a carta de demissão à presidente Dilma Rousseff. Ele teria dito que não tem condições de permanecer no cargo. Para companheiros do partido dele, o PP, o ainda ministro das Cidades disse que vai sim pedir para sair do Ministério. A presidente Dilma Rousseff desembarcou em Brasília de madrugada e deve se reunir ainda nesta quinta-feira (2) com Mário Negromonte.

Foram várias denúncias envolvendo o Ministério das Cidades. Em uma delas, de acordo com reportagem do jornal “O Estado de São Paulo”, o então chefe de gabinete Cássio Peixoto pressionou funcionários do Ministério a fraudar um parecer técnico que recomendava um sistema de transporte mais caro para Cuiabá na Copa do Mundo. A nova obra teria um custo quase três vezes maior. O Ministério negou a suposta fraude, mas o braço direito do ministro foi demitido na semana passada.

Mesmo com o surgimento de novas denúncias, Mário Negromonte chegou a afirmar que continuava firme no cargo, mas nos últimos dias o ministro reconheceu o desgaste. Em conversas com assessores, disse que sentiu falta de apoio dentro do próprio partido, o PP, e que vai pedir demissão à presidente Dilma Rousseff nesta quinta-feira (2). De acordo com deputados que conversaram com Mário Negromonte, ele admitiu não ter mais condições políticas e pessoais de continuar no cargo.

“Ele está muito determinado em entregar o pedido de afastamento. Ainda vamos fazer um apelo para que o Mário Negromonte pelo seu trabalho, pela sua história e que passou por todas as provações, reconsidere o seu pedido”, disse o deputado Vilson Covatti (PP-RS).

O deputado Aguinaldo Ribeiro, líder do PP na Câmara, é um dos cotados, para assumir o Ministério.

 

BOM DIA BRASIL

Comente com Facebook