“Black Friday na política”: Deputado de MG faz campanha contra gastos da população com políticos que ‘não fazem nada’

Na semana passada, o deputado estadual de Minas Gerais Cleiton Gontijo de Azevedo, mais conhecido como Cleitinho, propôs uma campanha chamada “Black Friday na política”.

Em um vídeo publicado em suas redes sociais, ele aproveita o mês de novembro – onde as lojas realizam suas ações de descontos – para sugerir uma promoção contra os grandes gastos da população com políticos que “não fazem nada”.

Cleitinho, ex-vereador da cidade de Divinópolis, afirma que “a população, que é o patrão, ela não dando conta de pagar mais essa conta”.

Ao explicar a campanha, ele diz que seu alvo é o grande número de políticos que não exercem sua função. “Não quero que nenhum político, que a classe política fique de mimimi com raiva de mim. Se você trabalha, acabou o problema, não se sente ofendido. Então isso aqui vai pra quem não trabalha”, afirma Cleitinho, no vídeo.

Para sustentar sua solução para a situação “matematicamente insustentável”, o político apresenta dados graves. Veja todos eles abaixo:

1 Presidente da República
1 Vice-presidente da República
1 Presidente Câmara federal
1 Presidente Senado Federal
81 Senadores
513 Deputados federais
27 Governadores
27 Vice-Governadores
27 Câmaras estaduais
1.049 Deputados estaduais
5.568 Prefeitos
5.568 Vice-prefeitos
5.568 Câmaras municipais
57.931 Vereadores

Total: 70.794 políticos

12.825 – Assessores parlamentares Câmara Federal (sem concurso)
4.455 – Assessores parlamentares Senado (sem concurso)
27.000 – Assessores parlamentares Câmaras Estaduais (sem concurso – estimado/por falta de transparência)
600.000 – Assessores parlamentares Câmaras Municipais (sem concurso – estimado/por falta de transparência)

Total Geral: 715.074 funcionários não concursados

Gasto:

248 mil por minuto;
14,9 milhões por hora;
357,5 milhões por dia;
10,7 bilhões por mês;

Gasto Total: acima de 128 bilhões por ano + 6 bilhões do fundo partidário para 2018. Além disso, conforme o deputado, “deve-se computar o rombo na previdência social com suas aposentadorias alienígenas”.

Por fim, ele aponta que há 35 Partidos registrados no TSE + 73 partidos em formação.

“A gente vai mudar esse país aqui só através de uma reforma política, só através de uma reforma tributária”, diz Cleitinho. Ele finaliza dizendo que “para a gente sair dessa crise, a gente precisa mexer na estrutura do poder, e essa estrutura do poder é aqui, sabe? Judiciário, Legislativo e Executivo”.

E você, o que acha da ideia?

Da Redação Namidia News

Comente com Facebook