Às pressas, Senado aprova Lei da Copa sem alterações

O texto aprovado não tem qualquer alteração em relação ao que foi aceito pela Câmara dos Deputados

O Senado aprovou na quarta-feira (9) a Lei Geral da Copa, regras que vão garantir o compromisso entre governo brasileiro e a Fifa para a realização do evento em 2014. Agora, o texto vai para sanção da presidente Dilma Rousseff.

Os senadores reclamaram da falta de tempo para discutir o assunto, mas cederam aos pedidos de aprovação do governo por conta dos prazos exigidos pela Fifa.

O texto aprovado não tem qualquer alteração em relação ao que foi aceito pela Câmara dos Deputados. Em caso de mudança, o texto teria necessariamente que voltar para a Câmara, o que adiaria a sanção da lei.

A principal polêmica da Lei da Copa, a liberação de bebidas nos estádios, será discutida por cada estado.

“Homologação”
O líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), disse à Folha Online que o texto foi aprovado como estava para evitar “riscos jurídicos” com a demora. “Uma empresa não vai querer fazer contratos milionários se não houver uma segurança jurídica com a Lei da Copa”, justificou.

Já a relatora da Comissão de Educação, Cultura e Desporto, Ana Amélia Lemos (PP-RS), criticou a maneira como o Senado teve que atuar no assunto, fazendo a “homologação” do que foi aprovado pela Câmara por não haver mais tempo para discutir.

 

 

CORREIO DA BAHIA

Comente com Facebook