Polícia apreende material com supostas músicas inéditas de Renato Russo

Renato Russo
Renato Russo foi vocalista da banda Legião Urbana (Foto: Divulgação/Legião Urbana Produções)

Batizada de Operação Será – referência a uma das músicas mais famosas da banda Legião Urbana, da qual Renato Russo era vocalista –, a ação foi deflagrada nesta segunda-feira (26), após ordens judiciais expedidas pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Os agentes estiveram em três endereços ligados a um produtor musical que trabalhou com Renato Russo nos últimos anos de vida do cantor – dois na zona sul e um no centro da capital fluminense. Assim, as autoridades apreenderam computadores, HDs, CDs e um relatório no qual consta a existência de 30 músicas inéditas gravadas pelo cantor. A polícia vai analisar todo o material.

Itens apreendidos durante Operação Será
Itens que a policia apreendeu durante Operação Será (Foto: Divulgação/Polícia Civil do RJ)

Esta é a segunda fase das investigações que começaram há um ano, depois que Giuliano Manfredini, filho de Renato Russo e detentor dos direitos autorais do pai, denunciou à polícia a suspeita de ocultação de músicas inéditas.

Um dos alvos das buscas é um estúdio de gravação, usado nos últimos anos de vida de Renato Russo. Dessa forma, o objetivo é confirmar, ou não, se o proprietário do local estaria guardando músicas inéditas do artista.

A Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial realiza a operação. Assim, a investigação segue em sigilo. Até o momento, as autoridades não indiciaram ninguém.

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de CNN

Comente com Facebook