Garota de 9 anos morre após ser obrigada pela avó a correr por três horas

A menina foi punida após negar para a avó, Joyce Hardin Garrard, que havia comido uma barra de chocolate no ônibus escolar

Savannah foi obrigada a correr por 3 horas

Uma menina de nove anos morreu após correr ininterruptamente por três horas como punição por ter mentido sobre o fato de ter comido doces. Segundo a polícia do Alabama, nos Estados Unidos, a avó e a madastra da menina foram indiciadas por homícido acusadas de forçá-la a realizar a atividade.

De acordo com informações do Terra, Savannah Hardin ficou extremamente desidratada, teve uma convulsão e morreu poucos dias depois, no hospital onde havia sido internada. Os investigadores ainda tentam determinar se Savannah sofreu ameaças de violência física ou se apenas recebeu ordens verbais para correr.

Segundo testemunhas, a garota foi vista na última sexta-feira (24) correndo do lado de fora da casa onde ela vivia. Ainda segundo o portal Terra, os vizinhos não acharam que havia algo grave ocorrendo. Por volta de 18h45 daquele dia, a madrasta de Savannah, Jessica Mae Hardin, de 27 anos, telefonou para os serviços de emergência, dizendo que a menina estava sofrendo uma convulsão. Três dias depois, nesta segunda-feira (20), a criança morreu no hospital.

A menina foi punida após  negar para a avó, Joyce Hardin Garrard, que havia comido uma barra de chocolate no ônibus escolar. Joyce teria se preocupado com o consumo do alimento em razão de um problema que a criança tem na bexiga que poderia ter se agravado com a ingestão do doce. O pai da criança estava viajando durante a punição dada para sua filha.

 

CORREIO DA BAHIA

Comente com Facebook