Caso Juan: PM acusado de morte do menino chega ao fórum com jornal enrolado no rosto

O PM com o rosto coberto por jornais Foto: Extra / Cléber Júnior

Chamou a atenção o modo como um dos quatro policiais militares acusados da morte do menino Juan Moraes chegou ao Fórum de Nova Iguaçu para a audiência de instrução e julgamento do processo, que acontece na tarde desta terça-feira. O PM enrolou um jornal na cabeça para esconder o rosto das câmeras dos jornalistas. Já outro acusado, que estava a seu lado no banco traseiro do carro da corporação, usou folhas de papel para tapar o rosto.

Detalhe do PM no carro da corporação Foto: Cléber Júnior

 

Também nesta terça, o defensor público Antonio Carlos de Oliveira, que representa o PM Edilberto Barros do Nascimento, informou que aguarda a decisão sobre um pedido de habeas corpus feito com o objetivo de suspender o processo e soltar o réu. Segundo o defensor, a acusação feita é contrária à prova técnica do inquérito policial.

Testemunhas da morte de Juan e integrantes da Comissão de Direitos Humanos da Alerj chegaram ao fórum por volta das 11h30m sob a escolta de policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core). Não há qualquer esquema especial de segurança na parte externa do fórum.

 

 

EXTRA.COM