Chuvas causam transtornos em Minas

Ao todo, 120 cidades mineiras foram atingidas pelas chuvas e seis pessoas morreram. Em Divinópolis, o fornecimento de água foi interrompido. Em Ponte Nova, há duas mil famílias desabrigadas e dois bairros estão isolados.

Políticos e autoridades discutem números e a chuva de janeiro está aí. A situação é muito grave em Minas Gerais e em várias partes do Rio de Janeiro. Aumentou o número de cidades mineiras em situação de emergência, que já são 66.

No Anel Rodoviário de Belo Horizonte, o trânsito está lento, já que um dos viadutos foi interditado por causa da chuva. O fluxo fica complicado no sentido Vitória, um dos destinos preferidos dos mineiros. Já são 97 trechos de rodovias em Minas com algum tipo de problema, sendo três totalmente interditadas. Entre elas, a 356, que leva a Ouro Preto.

Ao todo, 120 cidades mineiras foram muito atingidas pelas chuvas e, só nos últimos quatro dias, seis pessoas morreram. Em Divinópolis, com a cheia do rio, o fornecimento de água foi totalmente interrompido. Para abastecer creches ou hospitais, a ajuda tem que vir de cidades vizinhas. Em Ponte Nova, há duas mil famílias desabrigadas e dois bairros estão isolados.

Em Muriaé ainda existem pontos de alagamentos em alguns bairros. A tempestade que atingiu a cidade deixou as autoridades em alerta para novas enchentes ao longo do Rio Muriaé. A Defesa Civil encontra resistência dos moradores em deixar as casas em risco e procurar um dos sete abrigos espalhados pela cidade.

Em Cipotânea, os moradores têm dificuldade de chegar ao município. As estradas estão intransitáveis. No centro, a encosta desceu e invadiu uma escola. De acordo com a diretora, o início do ano letivo pode ser adiado.

Na quarta-feira (4), o governador Antonio Anastasia esteve em alguns municípios da região, entre eles, Guidoval, onde duas pessoas morreram nesta semana. A ponte que divide a cidade desabou. Uma espécie de tirolesa foi montada para levar alimentos, água e roupas para quem ficou do outro lado. Cerca de quatro mil pessoas estão ilhadas. O resgate está sendo feito por helicóptero e barco.

 

Em toda a Zona da Mata mineira, já são 22 cidades que decretaram situação de emergência por causa da chuva. O prefeito de Cataguases decretou estado de calamidade pública, e a Defesa Civil estadual vai analisar a situação.

 

 

G1

Comente com Facebook