NOTA MÁXIMA: UFSB se destaca com ótimo índice de qualidade do MEC

A Universidade Federal do Sul da Bahia
(UFSB) recebeu nota máxima no Índice Geral de Cursos (IGC). O IGC avalia a qualidade das instituições de ensino superior no país com notas que variam de 1 a 5. Os dados foram divulgados na última terça-feira, 2 de abril, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Com dez anos de existência a UFSB passou por três avaliações do indicador de qualidade, obtendo a nota máxima em todas. Por ser uma instituição nova, a UFSB precisou esperar as primeiras turmas de formando prestarem o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) para passar a ter a qualidade do seu ensino avaliada.

Segundo o pró-reitor de Gestão Acadêmica, Francesco Lanciotti Júnior, o resultado mostra o esforço da UFSB em se manter conectada com os atuais interesses do mercado e dos estudantes.
“A grande maioria dos nossos cursos têm notas entre 4 e 5. O fato de sermos uma universidade nova, nos dá condições de avaliar o que a nossa sociedade busca como formação e o que as instituições oferecem nos seus cursos. Nós temos a possibilidade de construir cursos sempre antenados com a regulamentação mais atual do INEP e buscar estar dentro dos parâmetros de qualidade”, afirmou.

O IGC indica a qualidade das universidades, faculdades e centros universitários localizados no país, dando notas que vão de 1 a 5, e leva em consideração cinco aspectos: a nota do Enade (prova que os formandos fazem); o quanto o aluno melhorou do Enem para o Enade; um questionário respondido pelos estudantes sobre as condições de estudo que tiveram; o nível de formação dos professores e o tipo de contratação deles; além da avaliação da pós-graduação que a Capes faz de cada instituição.

A nota leva em consideração a média do Conceito Preliminar de Curso (CPC) dos anos 2019, 2021 e 2022. Para obter o conceito máximo no IGC, é necessário que a universidade receba uma pontuação média dos cursos acima de
3,95.

Comente com Facebook