Mais um dia de caos na UPA do Baianão em Porto Seguro

A população de Porto Seguro que precisa de atendimento médico na UPA do Baianão vem sofrendo com os péssimos serviços prestados.

Dentre os problemas estão a superlotação, a falta de médicos e de medicamentos. Além disso, na última segunda-feira (13), faltaram até as fichas de encaminhamento, barrando o atendimento.

Na tarde desta quinta-feira (16), internautas enviaram ao Namidia News, fotos do local lotado. As denúncias contam que haviam pessoas com suspeita de Covid-19, de H3N2 e com sintomas gripais se misturando a quem precisava trocar um curativo.

A cidade está “sob nova direção” a quase um ano e, de lá para cá, a saúde vem definhando e a população sofrendo.

Sobre os pacientes com suspeita de Covid ficando na mesma ala do antendimento regular, o superintendente de Saúde, Tarcio Lapa, afirmou: “Isso se trata de um acúmulo de pacientes com sintomas de quadro gripal. A ala Covid funciona até as 19h, mas estamos nos adaptando para estender esse atendimento até meia-noite”.

Ademais, Tarcio explicou que está equacionando a deficiência do quadro de profissionais com novas contratações e adquiriu, nesta semana, 15 mil testes para Covid-19. “Além da Covid, todo o Brasil agora está tendo que lidar com esse surto de H2N3”, disse ele.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Miguel Ballejo, a UPA funciona com cinco equipes de médicos para atendimentos na ala convencional e na ala Covid, que funciona separadamente.

Sobre a falta de medicamentos, o secretário alegou que, hoje, a Secretaria está com o estoque chegando de 70% a 80% do necessário, situação que ele diz estar encaminhando para regularização.

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de Porto Seguro Notícias

Comente com Facebook