Lançado em Salvador primeiro centro de computação quântica do Brasil; entenda

Lançamento do primeiro centro de computação quântica do país, em Salvador
Lançamento do primeiro centro de computação quântica do país ocorreu nesta quarta, em Salvador (Foto: Divulgação)

Na manhã desta quarta-feira (5), o primeiro centro de computação quântica do Brasil foi lançado em Salvador (BA). A aplicação do Latin America Quantum Computer Center (LAQCC) será no setor empresarial.

Assim, o intuito do LAQCC é disseminar a tecnologia quântica no país, impulsionar a capacitação de mão de obra e incentivar pesquisas científicas nas mais diversas áreas, como química e biologia. O centro fica na sede do Senai Cimatec, localizado na Av. Orlando Gomes, em Piatã.

Da mesma forma, o Centro de Supercomputação também tem como propósito facilitar a formação de engenheiros, pesquisadores, programadores e técnicos, como uma das bases para consolidação de um ecossistema de computação quântica nacional e internacional.

O LAQCC vai ser capaz de realizar estudos de impacto, investigações de algoritmos, projetos de pesquisa aplicada e roadmaps tecnológicos.

Ademais, o Centro de Supercomputação fará parte de uma rede mundial de uso e pesquisa em computação quântica. Assim, ele será o ponto de partida para o desenvolvimento de ensaios teóricos, provas de conceito, simulações, além de ser utilizado como plataforma de treinamento dos pesquisadores nesta nova tecnologia.

De acordo com o Senai Cimatec, o LAQCC vai cumprir um importante papel de difusão tecnológica para empresas, governos e academia. Assim, ele será um importante aliado ao desenvolvimento contínuo da ciência, tecnologia e inovação no país.

“A aplicação dessa tecnologia [computação quântica] está sendo cada vez mais requisitada. Com soluções nesse sentido, pesquisas dos mais diversos segmentos serão aceleradas e se tornarão mais assertivas”, diz o diretor de Big Data e Security da Atos América do Sul – empresa parceira na criação do centro – Luis Casuscelli.

Com a capacidade de memória e velocidade de processamento milhares de vezes superiores aos computadores comerciais, os supercomputadores são capazes de realizar tarefas extensivas e cálculos complexos.

“Nesse sentido, o avanço dessa tecnologia, juntamente com a computação quântica, beneficiará áreas que lidam com grande volume de dados, como medicina, meteorologia, química, física, petróleo e gás, energia, setor financeiro e políticas públicas”, diz nota do Senai Cimatec.

Além de tudo isso, a fim de complementar a inauguração do centro, aconteceu o anúncio do lançamento do Quantum Learning Machine (QLM). A máquina é o simulador mais potente do Brasil que permite a criação de algoritmos quânticos de grande capacidade. O CIMATEC o utilizará no desenvolvimento de pesquisas.

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de G1

Comente com Facebook