Polícia alemã acaba busca na casa de suspeito de raptar Madeleine McCcann

A polícia alemã finalizou nesta quarta-feira (29) as escavações em um terreno que pode estar ligado ao desaparecimento a menina Madelaine McCann no ano de 2007. Segundo o jornal Deutsche Welle, investigadores, que analisaram o espaço na cidade de Hanôver, na Alemanha, encontraram as fundações de um porão antigo enterradas.

O porão estaria escondido sob uma área onde entre o ano de 2007 e 2008, pouco após o desaparecimento da garota, uma pequena cabana de madeira foi demolida.

No local foram encontrados um saco de roupa suja, um balde azul e vários objetos na caverna secreta de Christian Brueckner, suspeito de raptar Madeleine. Além disso, uma lona, uma mochila, um vaso de plantas, sacos de pedras e tábuas de madeira também foram encontrados no terreno que segue isolado pela polícia. No entanto, o material foi enviado para um laboratório para ser analisado.

A polícia também esteve na garagem onde Brueckner guardava a van que foi vista no local e data que Madeleine foi vista pela última vez. O suspeito, um pedófilo condenado, está sob custódia da polícia alemã por outros crimes. Além disso, é hoje a principal pista para tentar localizar Madeleine, com ou sem vida. No entanto, Brueckner estava em Portugal, perto do hotel onde a criança passava férias com os pais, em 2007.

Apesar da informação de jornais locais, a polícia não deu detalhes sobre o que foi encontrado na região. No entanto, fará perícia nos materiais colhidos na propriedade, que teria sido frequentada pelo principal suspeito do sequestro, identificado apenas como Christian B., preso desde 2019 por outros crimes.

As escavações foram iniciadas no começo da terça-feira (28) com ajuda de duas máquinas escavadoras, cães farejadores e um drone. A principal linha de investigação dos policiais alemães é de que o homem tem ligação direta com o caso. Além disso, que a garota britânica, sequestrada aos três anos de idade durante as férias da família em Portugal, está morta.

Fonte: IG e Abril

Comente com Facebook