ONG acusa Grécia de deter migrantes em condições inaceitáveis

Situação pode potencializar pandemia de covid-19.

A organização não governamental (ONG) Human Rights Watch (HRW) acusou hoje (31) as autoridades gregas de deterem arbitrariamente quase 2 mil migrantes em condições inaceitáveis. Além disso, as condições podem potencializar a pandemia de covid-19, negando-lhes o direito de apresentar pedidos de asilo.

Segundo a ONG, as autoridades afirmam que mantêm os recém-chegados, incluindo crianças, pessoas com deficiência, idosos e mulheres grávidas, em quarentena devido à pandemia. A organização alega, no entanto, que “a ausência de precauções básicas de saúde provavelmente irá ajudar o vírus a espalhar-se”.

“Forçar as pessoas, algumas das quais com alto risco de doença grave ou morte, a viver em condições insalubres sujas e apertadas é uma receita para espalhar o vírus, sem mencionar que é degradante e desumano”, afirmou Belkis Wille, da HRW.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infectou mais de 750 mil pessoas em todo mundo, das quais morreram mais de 36 mil. No entanto, dos casos de infeção, pelo menos 148.500 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar situação de pandemia.

Com informações de: Agência Brasil

Comente com Facebook