No Nepal, homem é resgatado após 3 dias preso sob escombros

650x375_rishi-khanal-nepal_1515171Depois de três dias preso sob escombros, um homem de 27 anos conseguiu sobreviver ao terremoto que devastou o Nepal no último sábado e resultou na morte de pelo menos cinco mil pessoas. Rishi Khanal, que estava em um hotel de Katmandu quando tudo aconteceu, foi resgatado por uma equipe francesa e contou que chegou a beber a própria urina para matar a sede.

“Eu tinha alguma esperança, mas ontem eu já havia desistido. Minhas unhas já estavam todas brancas e meu lábios, rachados”, disse Rishi, deitado na cama do hospital e cercado por familiares. “Eu tinha certeza que ninguém estava vindo para me salvar e que ia morrer”, acrescentou.

O homem, que não deixou claro se era funcionário ou hóspede do hotel, afirmou que, antes do terremoto, havia acabado de almoçar e subido para o segundo andar. Então, os tremores tiveram início e ele ficou preso após ser atingido com a queda da alvenaria, com um dos pés esmagado pelos destroços.

Ao longo dos três dias, Rishi contou que ficou cercado de pessoas mortas e que o cheiro era “terrível”. Para se salvar, batia nos escombros para que alguém escutasse e fosse resgatá-lo. “Não havia nenhum som saindo ou entrando. Não havia nada para comer ou beber, então eu bebi a minha urina”, lembra a vítima, que ficou 82 horas debaixo dos escombros.

Apesar do desespero, as tentativas deram resultado e uma equipe francesa foi buscá-lo, em uma operação que durou muitas horas. “É uma sensação muito boa. Sou grato”, disse o homem, antes de ser levado para uma sala de cirurgia.

Números atualizados sobre as vítimas do terremoto que atingiu o Nepal no último sábado apontam para 5.057 mortos e 10.915 feridos, segundo o governo nepalês. As equipes de resgate começam a se aproximar das áreas mais remotas, entre Katmandu e Pokhara, onde estava o epicentro do terremoto, de 7,8 graus na escala Richter.

A Tarde

Comente com Facebook