Funcionário de hotel cuida sozinho de 90 hóspedes durante enchente

Foto: Reprodução/Facebook/Angela Chandler

Um funcionário de 21 anos cuidou sozinho de 90 hóspedes que, assim como ele, ficaram presos em um hotel em Beaumont, Texas, nos EUA, devido a uma enchente causada pela tempestade tropical Imelda.

Satchel Smith, que normalmente é apenas recepcionista, se virou cobrindo funções dos colegas de serviço de quarto, manutenção e até do chef, já que mais ninguém conseguiu chegar ao local por causa dos acessos totalmente alagados.

E, segundo os hóspedes, foi um verdadeiro herói.

Angela Chandler, que estava no hotel, postou em seu perfil no Facebook uma foto do jovem funcionário, sorridente, e explicou como ele resolveu todos os problemas e não deixou ninguém sem atendimento ao longo de 32 horas ininterruptas.

“Ele lidou com os telefones, respondeu a cada uma de nossas perguntas, se certificou que tivéssemos uma xícara de café ou chá quente e nos ajudou a servir um café da manhã quente”, escreveu. “Ele lidou com esta situação com graça, bondade e um belo sorriso no rosto”, elogiou.

“Se você conhece Satchel, diga a ele que ele é nosso herói! Da próxima vez, ficarei aqui sabendo que, não importa o que acontecer, terei alguém colocando nossas necessidades acima de suas próprias necessidades”, acrescentou.

À CNN, Chandler explicou que contou com a ajuda de alguns dos próprios hóspedes, principalmente na cozinha. Ele estava especialmente preocupado nesse setor, já que diz não saber cozinhar muito bem.

Mas tudo deu certo, e o grupo até elogiou o macarrão com frango que foi servido com pão de alho.

Após a refeição, algumas pessoas chegaram inclusive a se aventurar do lado de fora para levar um pouco de comida e água para motoristas que estavam presos em seus carros e caminhões nas proximidades.

Na sexta-feira de manhã, um dia e meio depois de ter chegado ao trabalho, ele finalmente pode contar com ajuda profissional: a água baixou o suficiente para que uma colega chegasse ao hotel. Ele então a ajudou um pouco, antes de tirar um merecido cochilo enquanto esperava que a situação melhorasse ainda mais para poder ir embora.

Na saída, porém, uma decepção. Seu carro foi totalmente danificado pela enchente e ele foi obrigado a pedir para que alguém de sua família fosse buscá-lo. O consolo, diz, foi saber que ao menos sua casa não foi atingida por Imelda.

Fonte: G1

Comente com Facebook