Criança de 3 anos morre em ritual de exorcismo nos EUA

A pequena Arely Naomi Proctor morreu em setembro do ano passado depois que sua mãe Claudia Hernandez, que usa um nome diferente nas redes sociais, e seu avô pastor realizaram um exorcismo, segundo a polícia.

Claudia é acusada de segurar o pescoço da criança, enquanto o pastor Rene Huezo, avô da menina, e seu tio a seguravam.

Eles disseram à polícia que estavam tentando livrar o corpo da menina de ‘espíritos malignos’. Claudia também teria dito à polícia que achava que a criança estava possuída porque “acordava e gritava ou chorava periodicamente”.

O escritório do legista do condado de Santa Clara considerou a morte de Arely homicídio, mas os detalhes de sua morte nunca foram divulgados até agora, que a mãe de 25 anos foi presa. Claudia foi acusada da agressão que causou a morte.

O avô e o tio não foram indiciados, o que deixou pessoas que acompanham o caso intrigados.

“Não é quando eu quero, é quando Deus, em sua vontade, quer curar a pessoa. O pregador é como um instrumento de Deus; o que fazemos é o que Deus diz (…) Foi a vontade de Deus”, afirmou Huezo, avô da criança e o pastor que realizou o exorcismo.

Nesse período da investigação, antes de ser presa, a mãe da menina postou descaradamente sobre a morte da filha nas mídias sociais e gravou um vídeo no YouTube, dizendo que as pessoas não entendiam o que ela havia passado.

“Estou em paz, estou feliz. A razão pela qual sinto o que sinto, é Deus. Se você não quer estar na minha vida, tudo bem. O único que eu preciso é Deus.”

Fonte: Da Redação NamidiaNews com informações de dailymail