Chama olímpica passa a ser exibida em Tóquio como símbolo de esperança

Em uma cerimônia discreta nesta segunda-feira (31), o início da exibição da chama olímpica reuniu autoridades de Tóquio (Japão). No eventos, os dirigentes reiteraram que os Jogos do próximo ano serão um símbolo de esperança para o mundo, enquanto se recupera da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

A chama poderá ser vista a partir de amanhã (1º de setembro), no Museu Olímpico Japonês, localizado próximo ao Estádio Nacional, construído especialmente para os Jogos. No entanto, os jogos foram reprogramados para 2021 por causa da pandemia. A chama foi vista pela última vez em Fukushima, depois que o revezamento da tocha foi cancelado após sua chegada da Grécia.

“No próximo ano, esta chama será carregada por cerca de 10.000 pessoas e acenderá a pira olímpica”, disse o presidente da Tóquio 2020, Yoshiro Mori.

No entanto, os organizadores não anunciaram detalhes do revezamento da tocha. O plano original de 121 dias previsa a visita por 47 prefeituras japonesas. “Suponho que os atletas que pretendem participar das Olimpíadas e Paralimpíadas estão treinando duro todos os dias e com grande ansiedade [devido à pandemia de covid-19]”, disse o presidente do Comitê Olímpico Japonês, Yasuhiro Yamashita, que recebeu a chama de Yoshiro Mori.

“Estou confiante de que esta chama será um suporte moral para esses atletas”, afirmou Yamashita.

No entanto, para evitar aglomeração para ver a chama, haverá um sistema de reserva com data e hora marcadas. O fogo olímpico ficará em exibição de 1º de setembro a 1º de novembro. Além disso, os Jogos começarão no dia 23 de julho de 2021.

Fonte: Agência Brasil

Comente com Facebook