Babá é condenada após gravar vídeo abusando de bebê de 18 meses

A babá Paige Poole, de 29 anos, foi condenada a 13 anos de prisão na Inglaterra após gravar um vídeo no qual ela aparece abusando de uma bebê de 18 meses. A gravação foi enviada para um pedófilo chamado Ross Kingsland, de 44 anos, que ela conheceu em um site de fetiches radicais.

Conforme a decisão da Justiça, Kingsland foi o “mentor” do crime e sentenciado a 11 anos de prisão. De acordo com as investigações do caso, o homem patrocinava a pedofilia na internet. Durante uma varredura dos eletrônicos dele, a polícia do Reino Unido descobriu que ele mantinha um relacionamento que envolvia mensagens “enigmáticas” com Poole. Kingsland foi preso em julho de 2020.

A babá se apresentou às autoridades logo após a prisão do homem e confessou ser amante do empresário. Segundo o jornal britânico Daily Mail, Poole abusou até oito vezes da menina de 18 meses enquanto trabalhava na casa da criança. Ela também foi presa pela polícia.

Durante o julgamento do caso, Poole confessou 20 crimes contra crianças. Já Kingsland, que morava na cidade de Exeter com a esposa dele, admitiu 12 crimes sexuais contra crianças. Além dos estupros, a dupla também fotografava e enviava fotos íntimas das crianças. No entanto, as vítimas não tiveram identidade revelada.

Na sentença, o juiz David Evans condenou a “mais terrível angústia” causada pelo casal e considerou o relacionamento dos dois como “um verdadeiro encontro de mentes perversas”. “A pura verdade é que cada um de vocês é um pedófilo moralmente corrupto e foi uma grande desgraça dos outros que vocês se encontraram”, afirmou o juiz.

Fonte: Terra

Comente com Facebook