Amazon acaba com a fraude dos celulares pendurados em árvores

Motoristas parceiros da Amazon perceberam uma mudança no sistema que conecta os autônomos com entregas de compras de supermercado. Desta forma, a gigante da tecnologia acabou com o esquema que envolvia pendurar celulares em árvores, cena incomum que ganhou notoriedade nos últimos dias.

No entanto, a estratégia adotada em Chicago, nos Estados Unidos, tinha por objetivo enganar o sistema e conseguir corridas antes dos outros trabalhadores.

De acordo com o canal de notícias Bloomberg, a empresa teria criado uma espécie de zona morta para eliminar o privilégio dos motoristas espertalhões.

O Amazon Flex é um serviço de entregas realizado por pessoas que usam o próprio carro para levar encomendas aos clientes. A ideia é semelhante ao 99Entrega e oferece autonomia para o trabalhador decidir o tempo e a quantidade de serviço a ser desempenhado. No entanto, a competição pelas entregas aumentou durante a pandemia, que causou desemprego e fez com que o aplicativo se tornasse a principal renda de alguns dos colaboradores.

Preferência para motoristas em localidades próximas

A mudança feita pela Amazon provavelmente consiste em alterar as linhas de códigos do app de modo a não priorizar quem está em lugares estratégicos, como no estacionamento de um supermercado ou em ponto de distribuição. Agora o sistema deve dar preferência para motoristas que estão realmente em localidades próximas. No entanto, por priorizar a rapidez da entrega, o antigo código deu uma brecha para que situações como pendurar celulares em árvores burlassem o sistema.

Apesar de os motoristas terem observado uma mudança na distribuição das entregas, a Amazon não se manifestou claramente em relação ao assunto. Quando questionada pela Bloomberg sobre as tentativas dos motoristas de manipular os códigos, a empresa respondeu que “esperar no estacionamento ou usar o Wi-Fi da loja não é uma forma eficaz de aumentar as chances de conseguir entregas”.

Trabalhadores contatados pela Bloomberg afirmaram que a alteração já gerou resultados melhores e uma localização mais precisa de motoristas.

Fonte: Tech Tudo

Comente com Facebook