Grupo AR/CVC doa tambores para armazenamento de óleo retirado do mar em Porto Seguro

Doações de tambores

A Federação Internacional de Poluição por Petroleiros (ITOPF, na sigla em inglês) tem um guia público de boas práticas para a limpeza de locais contaminados.

O órgão já atuou em mais de 800 vazamentos causados por navios em 100 países diferentes nos últimos 50 anos.


A federação foi procurada pelo Brasil por intermédio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) após surgirem as manchas de óleo que poluem as praias do Nordeste. Desde 30 de agosto, mais de 300 locais foram afetados pelas manchas.

O ITOPF enviou pelo menos três técnicos para o país. Apesar da parceria, ações de limpeza realizadas na costa brasileira não seguem os protocolos indicados pela entidade em pelo menos quatro pontos: Contato com o óleo; descarte dos resíduos; óleo boiando no mar e corais e mangues.

Segundo o diretor do ITOPF, foram feitos manuais com as recomendações em português. Esses guias foram distribuídos para a Marinha e o Ibama, que repassariam as informações a autoridades municipais e estaduais. 

Leia mais após a foto

Grupo AR Turismo/ Faz doações de tambores

Grupo AR/CVC doam tambores

Buscando reduzir os impactos causados ao meio ambiente com o descarte irregular do óleo retirado do mar em Porto Seguro, o grupo AR Turismo, receptivo CVC na cidade, doou diversos tambores de óleo.


Os tambores são a forma mais segura de acondicionar os resíduos com segurança, até que um destino final seja dato ao material.

“Estamos empenhados diuturnamente em ajudar no que for possível para diminuir os impactos causados em nossa cidade com a chegada dos resíduos de óleo.

O produto é altamente tóxico e precisa ser bem acondicionado para evitar mais danos ao meio ambiente”, explicou Artur Alberti, diretor da empresa.

Os tambores serão usados para a retirada de óleo no mar

Comente com Facebook