Filhote de tartaruga é encontrado morto em Salvador

Um filhote de tartaruga foi encontrado morto na manhã deste sábado (19), em Vilas do Atlântico, Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

O animal estava completamente coberto pelo óleo que tem poluído as praias da região Nordeste.

A tartaruga, encontrada por voluntários por volta das 5h30, estava na região da Barraca Buraco Da Velha, na Rua Praia de Grumari. De acordo com o último levantamento divulgado pela Limpurb, pelo menos 81 toneladas do material tóxico já haviam sido recolhidas na capital baiana desde o primeiro aparecimento de manchas, no dia 10 de outubro.

Como ainda não foi recolhido, o animal não está, por enquanto, na lista de óbitos na fauna marinha do Projeto Tamar.

Segundo levantamento feito pelos pesquisadores, desde que o óleo chegou à Bahia foram registrados outros 10 bebês de tartarugas mortos e dois resgatados com vida em áreas monitoradas.

Além disso, foram registrados os encalhes de duas tartarugas-oliva (Lepidochelys olivacea), uma sub-adulta e outra adulta, e uma de tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta) juvenil.

“É importante ressaltar que, embora as tartarugas tenham interagido com o óleo, não é possível afirmar que esta foi a causa do óbito destes indivíduos”, disse o Tamar por meio de nota.

Já o Ibama registrou duas tartarugas mortas, sendo uma em Salvador, na Praia da Pituba, e outra em Jandaíra, além de outras duas resgatadas com vida, sendo uma em Jandaíra e outro no Conde. O órgão federal também registrou uma ave resgatada com vida em Maraú.

Em toda a região Nordeste, o Ibama contabiliza 29 animais afetados. Destes, são duas aves mortas e uma viva, 11 tartarugas marinhas vivas e 15 mortas, além de 486 Filhotes de tartarugas marinhas capturadas preventivamente.

Comente com Facebook