Vitória goleia o Bahia de Feira e segue invicto no Baianão

Juntos pela segunda vez no ataque do Leão, Dinei e Neto Baiano marcaram na goleada rubro-negra

O torcedor rubro-negro saboreou o gosto de uma revanche e saiu sorridente do Barradão na noite deste domingo, 5: em partida que era esperada desde a final do estadual em 2011, quando perdera o título para o Bahia de Feira, o Vitória bateu o rival do interior por 4 a 0 e se manteve invicto no Campeonato Baiano 2012.

Apesar de não ter apresentado um grande futebol, o time do técnico Toninho Cerezo mostou muita vontade em campo e abriu três gols de vantagem somente no primeiro tempo: Dinei, Neto Baiano e Uelliton marcaram.

No segundo tempo, o Vitória segurou o ímpeto do adversário de Feira de Santana e administrou a vantagem até os 46 minutos, quando Arthur Maia fechou a conta com um golaço.

Agora na terceira colocação, o Leão avançou uma posição e chegou aos 12 pontos ganhos, três a menos que o ainda líder Bahia de Feira e um a menos em relação ao tricolor da capital, que é o segundo. O Atlético de Alagoinhas, com 12 pontos mas com saldo de gols menor que o Vitória, é o quarto.

O lateral Léo recebeu o terceiro cartão amarelo e, suspenso, não vai a campo às 21h50 da próxima quarta-feira, 8, quando, pela 7ª rodada, o Vitória encara o Juazeirense, no Estádio Adauto Morais. No mesmo dia, às 20h30, o Tremendão, que sofreu a sua primeira derrota no torneio, tentará se manter na liderança em partida no Estádio Joia da Princesa, contra o Serrano.

Primeiro tempo – Comum às duas equipes, a vontade de vencer ditou o ritmo acelerado da primeira etapa do jogo no Barradão. Aos oito minutos, Thiago Granja cortou cruzamento de Mineiro pela esquerda e quase marcou um gol contra. Aos 14, Wellington Saci, reclamando de dores no joelho, saiu de campo e Dimas entrou em seu lugar, mas inverteu a posição com Léo, que passou a atuar improvisado na esquerda.

O Vitória era esperado como um time mais articulado em campo, sobretudo porque o técnico Toninho Cerezo abriu mão do esquema defensivo que utilizara nas duas últimas partidas e voltou a mandar a campo uma equipe com dois meias de armação.

Mas o Leão demorou a se encontrar: somente rifava a bola e se dava ao trabalho de travar as investidas do Tremendão. Nem mesmo o volante Mineiro, que havia se destacado nos jogos anteriores, fazia uma boa partida.

Embora não levasse muito perigo ao gol de Douglas, o Bahia de Feira jogava melhor quando, aos 32 minutos, Mineiro dominou na intermediária e deu um passe por cima da marcação do time feirense. Livre de impedimento, Dinei saiu de trás e apareceu sozinho na área adversária. Com a bola no ar, o camisa 11 rubro-negro se jogou e emendou um voleio para abrir o marcador. 1 a 0.

Dois minutos depois, o árbitro marcou pênalti em cima de Arthur Maia. O oitavo gol do artilheiro Neto Baiano saiu em cobrança perfeita: bola e goleiro em lados opostos. 2 a 0. Aos 38, João Neto aproveitou sobra na área rubro-negra e finalizou de cabeça; a bola passou rente à trave.

Antes apagado no jogo, Lúcio Flávio participou do terceiro tento do Leão: em cobrança de falta, levantou na área a bola que tocou a trave e as costas do goleiro do Tremendão, antes de sobrar para Uelliton, que assinalou o seu terceiro gol no campeonato.

Segunda etapa – Arnaldo Lira, técnico do Bahia de Feira, mandou o seu time de volta para o campo de jogo sem o meia Maurício. Mandou Juninho em seu lugar. O seu time melhorou e foi para cima, mas a defesa do Vitória, tranquila, aproveitou a folga no placar e foi soberana. O restante do time, por conseguinte, adquiriu maior confiança e tocou melhor a bola.

Aos 26 minutos, João Neto fez boa jogada na linha de fundo e rolou para trás, mas a bola não encontrou no Bahia de Feira alguém para mandá-la para a meta de Douglas. Dois minutos depois, Marquinhos, que entrara em lugar de Dinei, recebeu passe na área e quase marcou, mas mandou para fora.

De cabeça, Neto Baiano mandou por cima da trave, aos 33. Oito minutos depois, Marquinhos arriscou de fora da área. Para fora. Arthur Maia, antes tímido no jogo, recebeu passe de Neto Baiano e, da entrada da área, fez o golaço de que a galera rubro-negra necessitava para voltar a acreditar que o seu time ainda é capaz de golear no Baianão.

Vitória 4×0 Bahia de Feira – 6ª rodada do Campeonato Baiano 2012.

Local: Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador (BA).

Data: Domingo, 5 de fevereiro.

Horário: 17h.

Árbitro: Lúcio José Silva de Araújo.

Assistentes: Dijalma Silva Ferreira Júnior e Carlos Vidal Pereira de Oliveira.

Gols: Dinei, Neto Baiano, Uelliton e Arthur Maia (Vitória, aos 32, aos 35 e aos 48 minutos do primeiro tempo, e aos 46 do segundo, respectivamente).

Cartões amarelos: Geovanni e Léo (Vitória); Menezes, Paulo Paraíba e Weritinho (Bahia de Feira).

Vitória: Douglas; Léo, Gabriel Paulista, Alan Henrique e Wellington Saci (Dimas); Uelliton, Mineiro, Arthur Maia e Lúcio Flávio (Geovanni); Dinei (Marquinhos) e Neto Baiano. Técnico: Toninho Cerezo.

Bahia de Feira: Dionatan; Thiago Granja, Paulo Paraíba, Menezes e Weritinho; Carlos, Lau (Rômulo), Johnattan e Maurício (Juninho); João Neto e Carlinhos (Hugo). Técnico: Arnaldo Lira.

Confira os resultados da 6ª rodada do Campeonato Baiano 2012:

Vitória 4×0 Bahia de Feira (Barradão).

Feirense 0x1 Juazeiro (Estádio Pedro Amorim).

Serrano 1×1 Atlético (Estádio Lomanto Júnior).

Juazeirense 1×1 Camaçari (Estádio Adauto Morais).

Fluminense 0x3 Vitória da Conquista (Joia da Princesa).

Itabuna 3×4 Bahia (Luís Viana Filho).

 

A TARDE

Comente com Facebook