Obama cancela campanha eleitoral na quarta para monitorar Sandy

O presidente dos EUA, Barack Obama, fala sobre o furacão Sandy nesta segunda-feira (29) na Casa Branca A decisão de Obama deixa Romney diante de um dilema, já que, se retomar sua própria campanha, se arrisca a aparecer como um oportunista político, ou permanecer à margem e potencialmente perder impulso.

Presidente vai ficar na Casa Branca controlando situação.
Supertempestade provocou mortes e devastação na Costa Leste dos EUA.

O presidente dos EUA, Barack Obama, cancelou os compromissos de campanha desta quarta-feira (31), para continuar em Washington monitorando os efeitos da passagem da supertempestade Sandy pela Costa Leste, informou nesta terça a Casa Branca.

“O presidente ficará na quarta-feira em Washington (…) para garantir que todos os recursos federais necessários sejam destinados às operações de recuperação” das regiões atingidas pela tempestade Sandy, declarou o porta-voz do governo, Jay Carney.

“Como consequência, o presidente não participará dos eventos de campanha que estavam marcados para Ohio amanhã.”

É o terceiro dia consecutivo de campanha interrompida do democrata, que tenta a eleição no pleito do próximo dia 6 de novembro.

Sandy chegou ao continente na noite de segunda, provocando mortes e destruição, e ainda é uma ameaça.

O congelamento das campanhas gerou uma incerteza política sem precedentes e complicou os planos das equipes de campanha, tanto da de Obama como da de seu rival republicano Mitt Romney

A decisão de Obama deixa Romney diante de um dilema, já que, se retomar sua própria campanha, se arrisca a aparecer como um oportunista político, ou permanecer à margem e potencialmente perder impulso.

O presidente dos EUA, Barack Obama, fala sobre o furacão Sandy nesta segunda-feira (29) na Casa Branca

G1

 

Comente com Facebook