Melhor filme, O Artista leva cinco prêmios

Oscar 2012 consagra O artista com cinco prêmios

Filme francês conquistou categorias principais como Melhor filme, Melhor ator e Melhor diretor. Esperança de prêmios para o Brasil, música de Rio perdeu para Os Muppets

A 84ª edição do Oscar consagrou um filme mudo, preto e branco e feito por franceses. O artista saiu da premiação como o grande vencedor, com cinco troféus, incluindo Melhor filme, Melhor diretor Michel Hazanavicius e Melhor ator, por Jean Dujardin. Meryl Streep, por sua caracterização surpreendente como Margaret Thatcher em A Dama de Ferro, conquistou como Melhor atriz o terceiro Oscar da carreira. A invenção de Hugo Cabret também levou cinco estatuetas, mas em categorias técnicas.

Longe da austeridade do último ano, quando aconteceu em meio à greve dos roteiristas de Hollywood, esta edição do Oscar foi bem mais caprichada. Apresentações do Cirque du Soleil e inúmeras homenagens à história do cinema marcaram a cerimônia. Como ponto baixo, só algumas piadas infames do apresentador Billy Crystal. Ele apresentou o Oscar pela nona vez e zombou do nome do Kodak Theatre, já que a gigante da fotografia pediu concordata, por exemplo.

A cerimônia começou com o ator Morgan Freeman e uma sequência de paródias de alguns dos filmes indicados. Na sequência, Tom Hanks subiu ao palco para apresentar dois prêmios técnicos. E A invenção de Hugo Cabret saiu na frente, conquistando os troféus de de Melhor fotografia e Melhor direção de arte. Parecia que o filme de Martin Scorsese seria o grande vencedor.

Mas a noite era de O artista e a virada começou quando Cameron Diaz e Jennifer Lopez subiram ao palco para premiar o filme por Melhor figurino. Depois, a dupla entregou também o troféu para por Melhor maquiagem para A Dama de Ferro, que transformou Meryl Streep em Margaret Thatcher.

Fora da disputa deste ano, o Brasil viu Sandra Bullock entregar o prêmio de Melhor filme estrangeiro para o iraniano A separação, que era o favorito da categoria. Um discurso breve do diretor Asghar Farhadi, mas de teor político, marcou a entrega. A emoção começou a tomar conta da cerimônia com o prêmio de Melhor atriz coadjuvante. Escolhida por seu papel em Histórias cruzadas, Octavia Spencer chorou no palco, enquanto era aplaudida de pé pelo público. A surpresa da noite foi para Os homens que não amavam as mulheres, que superou O artistaOs descendentes e A invenção de Hugo Cabret e levou o prêmio de Melhor montagem.

Hugo Cabret voltou a aparecer e ficou com a premiação de Melhor edição de som e Melhor mixagem de som. Rango levou como Melhor animação, em uma disputa que não contou com Rio. E logo Hugo Cabretfaturou mais um, por Melhor efeito visual. A categoria de Melhor ator coadjuvante consagrou o trabalho de Christopher Plummer, que atuou em Toda forma de amor. Ele foi o ator mais velho a conquistar um Oscar, aos 82 anos.

Em um filme mudo, a música é fundamental e o Oscar de Melhor trilha sonora para O artista  provou isso. Foi o segundo do longa preto e branco. A música também era a esperança brasileira de finalmente conquistar um prêmio. Mas Real in Rio, de Carlinhos Brown e Sérgio Mendes, acabou derrotado por Man or Muppet, do filme Os Muppets e frustrou a expectativa do país.

Já os prêmios para os scripts não tiveram surpresas. Os descendentes levou como Melhor roteiro adaptado, enquanto Meia-noite em Paris conquistou como Melhor roteiro original. Autor do texto, Woody Allen não foi para Los Angeles receber o prêmio, já que é avesso a premiações.

Sem surpresas, a cerimônia chegou ao final. Apesar da ameaça de Hugo CabretO artista comprovou o favoritismo e fechou a noite conquistando as principais categorias.

Veja a lista completa dos vencedores:

Melhor filme: O artista
Melhor ator: Jean Dujardin (O artista)
Melhor atriz: Meryl Streep (A Dama de Ferro)
Melhor diretor: Michel Hazanavicius (O artista)
Melhor ator coadjuvante: Christopher Plummer (toda forma de amor)
Melhor atriz coadjuvante: Octavia Spencer (Histórias cruzadas)
Melhor canção original: Man or Muppet (Os Muppets)
Melhor fotografia: A invenção de Hugo Cabret
Melhor direção de arte: A invenção de Hugo Cabret
Melhor figurino: O artista
Melhor maquiagem: A Dama de Ferro
Melhor filme estrangeiro: A separação
Melhor montagem: Os homens que não amavam as mulheres
Melhor edição de som: A invenção de Hugo Cabret
Melhor mixagem de som: A invenção de Hugo Cabret
Melhor documentário: Undefeated
Melhor animação: Rango
Melhor efeito visual: A invenção de Hugo Cabret
Melhor trilha sonora: O artista
Melhor roteiro adaptado: Os Descendentes
Melhor roteiro original: Meia-noite em Paris
Melhor curta: The shore
Melhor curta de animação: The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore
Melhor curta documentário: Saving face

Comente com Facebook