Kassab é escolhido como pior prefeito da história de SP:

Movimentos de bairros e organizações da sociedade civil pretendem entregar hoje para Gilberto Kassab (PSD) o título de “pior prefeito da história da cidade de São Paulo”. Os manifestantes querem aproveitar os eventos do aniversário de 458 anos da cidade para levar o diploma, que tem dois metros de comprimento, a Kassab.

A concentração foi marcada para as 8h na Praça da Sé. De lá, será feita uma caminhada até o Pátio do Colégio que deve terminar às 9h. Em uma página criada no site de relacionamentos Facebook, cerca de 800 pessoas haviam confirmado presença até ontem à noite. A iniciativa partiu de um grupo chamado “União de Movimentos contra a Especulação Imobiliária e pela Ética na Política”.

O Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo (Sindsep) e cerca de 20 associações apoiam a iniciativa, segundo o advogado Jorge Eduardo Rubies, presidente do Movimento Preserva São Paulo. “No nosso ponto de vista, ele merece essa ‘homenagem’, principalmente pela devastação que o patrimônio público está sofrendo”, diz Rubies.

“Acho que ele foi pior porque os prefeitos anteriores não aprovaram tantas leis nefastas na Câmara dos Vereadores como o Kassab fez no fim do ano com a permissão de mais prédios na Faria Lima e o projeto que altera o zoneamento do Piritubão”, diz a arquiteta Lucila Lacreta, diretora do Movimento Defenda São Paulo.

Grupos de moradores que foram afetados por obras da Prefeitura devem participar da entrega do diploma de pior prefeito a Kassab. Haverá representantes da região do Jabaquara, zona sul, onde o governo pretende construir um túnel ligando a Avenida Jornalista Roberto Marinho à Rodovia dos Imigrantes; do Butantã, zona oeste, onde deve ser feito outro túnel, da Operação Urbana Vila Sônia; e da Santa Ifigênia, no centro, área do Projeto Nova Luz.

 

JORNAL DA TARDE

Comente com Facebook