Fundo de igreja vira depósito de lixo e água parada em Porto Seguro

Moradores do Centro de Porto Seguro denunciaram nesta terça-feira (26), uma grave situação que está acontecendo.

O fundo de um templo de orações “ Projeto Adoradores” localizado na Travessa Navegantes, está servindo de local para despejar lixo e entulhos.

Moradores do condomínio ao lado, reclamam que, além do mal cheiro, eles temem a proliferação de doenças como dengue por conta do lixo e água acumulados no local. Quando chove a situação só piora.

Através das fotografias enviadas para a redação do Namidia News, mostra uma grande quantidade de entulho, inclusive com água parada, sendo propícios para proliferação do aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika-vírus.

No local há grande quantidade de lixo como: tubos de PVC, pneus, folhagens e galhos de arvores, restos de móveis, entre outros entulhos.

Situação que coloca em risco a saúde e a vida de todos os moradores do entorno, já que além contribuir com a proliferação de mosquitos, podem trazer roedores e outros insetos que transmitem inúmeras doenças.

Os dados do Ministério da Saúde indicam que a Bahia registra uma incidência acumulada de 225 casos para 100 mil habitantes.

Tabela disponibilizada pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) com incidência dos casos prováveis de dengue na Bahia por município indica que Barra do Rocha, na região do Médio Rio de Contas, registrou até o momento uma incidência de 5,8 mil casos para 100 mil habitantes. O índice é o maior entre os 417 municípios Baianos.

Quanto ao número de casos prováveis de dengue no estado, a Sesab informa que foram notificados 36.634 nesse período. O número é 33,9% maior que o registrado no mesmo período de 2019.

Campanhas estão sendo feitas pela prefeitura de Porto Seguro alertando: Durante a quarentena, aproveite para combater também o aedes aegypti.

Atualmente, o Brasil e o mundo experimentam um período de grandes desafios de saúde pública. Com o surgimento da pandemia de coronavírus, estão sendo adotadas uma série de medidas de prevenção, entre elas, o isolamento social.

A Secretaria de Saúde de Porto Seguro destaca que, além da mobilização no enfrentamento ao Covid-19, a população precisa também estar atenta a uma outra ameaça: as arboviroses.

Neste tempo de quarentena, em que muitas pessoas estão em casa, é fundamental aproveitar o período para manter a limpeza do quintal e evitar a proliferação do mosquito aedes aegypti, responsável pela transmissão de doenças dengue, zika vírus e chikungunya.

A gerente de controle às endemias, Marilda Mares, destaca o papel de cada cidadão na responsabilidade de manter o ambiente domiciliar limpo, organizado, já que é local de grande potencial a proliferação do mosquito. “A luta contra aedes aegypti é uma ação conjunta do poder público aliada a adesão da sociedade, principalmente neste momento atual, quando podemos contar com a presença, em maior número, da população em casa. Então, sendo assim, é de extrema relevância durante o isolamento social que a família participe na ampliação das vistorias dentro de casa e no quintal, para impedir a disseminação do vetor, além, claro, de impedir números de casos de doenças”, esclarece.

Cuidados essenciais

Cada pessoa é responsável e precisa semanalmente fazer vistorias no seu imóvel para evitar focos do mosquito. O aedes aegypti não escolhe um criadouro específico. Basta um pouco de água em qualquer recipiente para que ele deposite seus ovos. No entanto, ações simples e rápidas podem ajudar no combate ao mosquito.

É importante não deixar água parada e verificar locais óbvios, como calhas, caixa d’água, vasos de plantas e pneus, por exemplo. Também é fundamental fazer uma varredura em ralos e vasos sanitários, espaços por vezes esquecidos.

Durante o período chuvoso, aumenta a formação de criadouros fora e dentro de casa. Baldes, potes, bacias, tambores e outros recipientes que armazenam a água potável ou para uso doméstico devem ser limpos e vedados corretamente.


Redação Namidia News

Comente com Facebook