FB levava vida de luxo durante ‘férias’ em Campos do Jordão

A cela escura e mal cheirosa de 4 metros quadrados dividida com outros dois criminosos, em São José dos Campos, no interior de São Paulo, contrasta com o luxo ao qual Fabiano Atanazio da Silva, o FB, de 34 anos, está acostumado. O bandido mais procurado do Rio passou pelo menos dois dias antes de ser preso em uma casa de mais de 150 metros quadrados, numa colina, no bairro de Alto Capivari, região mais nobre de Campos do Jordão.

Além de quatro quartos, lareira, e churrasqueira, o traficante também tinha à sua disposição boas e caras bebidas, petiscos, roupas de grife e podia desfrutar da badalação e do charme da cidade.

O casarão tinha amplo jardim. Quadros e obras de arte são notados na ante-sala. Nas mesas, no chão e sobre a pia da cozinha, duas garrafas de uísque Red Label, energéticos Redbul, 13 latinhas de cerveja Skol, além de três vinhos. Bermudas da Oakley e camisas e chinelos da Quiksilver também estavam jogados.

Mansão foi emprestada

Segundo o advogado Ary Bicudo de Paula Júnior, que defende o dono do imóvel, os policiais civis do Rio seriam os responsáveis pela bagunça na casa. Ary disse que seu cliente teria emprestado a casa para seu cunhado, o gesseiro Elton Leonel Runich da Silva, de 28 anos, na última terça-feira, com a condição de devolução do imóvel até sexta-feira.

À revelia do dono, Elton teria levado para lá FB e Luís Claudio Serrat Correa, o CL. Os três foram presos, por volta de 20h de sexta, por agentes da 25ª DP (Engenho Novo).

FB e CL já foram transferidos para o Complexo Penitenciário de Bangu. A Secretaria de Segurança do Rio pretende mandar os dois para presídios federais.

 

EXTRA

Comente com Facebook