Província turca pune quem não usar máscara com leitura de 10 livros

Homem lendo livro

Ficar três dias de quarentena em casa, pagar uma multa e ler dez livros: esta é a sanção anunciada hoje (11) pelo governo de Saraya, província no nordeste da Turquia, a fim de punir quem não utilizar máscara em locais públicos e no ambiente de trabalho.

“Foi imposta uma sanção a 65 pessoas que não usavam máscara durante as inspeções realizadas hoje: multa de 900 liras (R$ 635), quarentena obrigatória de três dias e a leitura de dez livros. Continuaremos implementando medidas e controles rígidos”, conforme o governador da província, Çetin Oktay Yildirim.

Os sancionados estão entre as pessoas flagradas em inspeções realizadas em todas as 81 províncias do país. Elas são feitas a fim de aumentar as medidas de prevenção contra a Covid-19, em meio ao recente aumento de casos.

O governo turco anunciou hoje que os cidadãos contagiados que fugirem da quarentena serão sancionados e reclusos em dormitórios por pelo menos duas semanas.

O ministro da Saúde, Fahrettin Koca, anunciou recentemente que a Turquia está “no segundo pico da primeira onda” da Covid-19. O país tem uma média de 1,5 mil casos diários. O Conselho de Medicina da Turquia e especialistas ligados à oposição calculam que o número real de casos é dez vezes maior.

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de EFE

Comente com Facebook