Opas: América Latina não deve relaxar enfrentamento à pandemia

Rio de Janeiro - A diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa Etienne, durante abertura do 1º Congresso Internacional de Práticas Integrativas e Saúde Pública, no Riocentro (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Tema foi discutido em videoconferência com representantes da OMS.

Os países latino-americanos não devem relaxar as medidas destinadas a conter a propagação do novo coronavírus até que as vacinas estejam disponíveis, disse nessa quarta-feira (21) o diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Marcos Espinal.

Em videoconferência com outras autoridades para as Américas da Organização Mundial da Saúde (OMS), Espinal afirmou que a América Latina não saiu da primeira onda da pandemia. Além disso, que manter as medidas de contenção é crucial para evitar mortes desnecessárias.

No entanto, na mesma conferência, a diretora-geral da Opas, Carissa Etienne, incentivou os países latino-americanos a participarem do projeto global de acesso a vacinas, conhecido como Covax.

Fonte: Agência Brasil

Comente com Facebook