Número de arrombamentos crescem em Porto Seguro devido a quarentena

Comércio fechado

A organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de coronavírus como pandemia no dia 11 de março. Desde então os estados tomaram medidas extremas para conter o avanço do vírus.

Uma dessas medidas é o fechamento de estabelecimentos comerciais e o isolamento social. Com isso, cresceu o número de arrombamentos ao comércio em todo o país.

Em Porto Seguro, por exemplo, a prefeitura decretou, na última sexta-feira (20), situação de emergência no município devido a pandemia do coronavírus, determinando o fechamento da maioria dos comércios, pelo prazo de 15 dias. (Relembre aqui)

A quarentena é obrigatória para o comércio e serviços considerados não essenciais. A medida foi implantada visando a prevenção, controle, contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública e evitar casos de transmissão comunitária da doença na cidade.

Diante da quarentena e do isolamento social, as ruas da cidade estão praticamente vazias, sem grande movimento de pessoas.

Com toda essa paralisação, os comércios ficaram desguarnecidos, dando abertura para que aconteçam diversos arrombamentos na cidade.

A Guarda Municipal, juntamente com a Polícia Militar estão em rondas pelas ruas afim de coibir este tipo de ato delituoso.

A série de arrombamentos já vem acontecendo em Porto seguro desde que foi declarado a quarentena.

Estão sendo realizadas ações preventivas e de abordagens a pessoas suspeitas fundamentais para se evitar crimes.

Na tarde da última terça-feira (24), foi arrombado o prédio do INSS. Na madrugada da quarta-feira (25), foi arrombado uma ótica e um outro prédio comercial. Todos os suspeitos foram presos.

Da redação do Namidia News

Comente com Facebook