Eventos com até 100 pessoas reunidas serão permitidos na Nova Zelândia

Premiê da Nova Zelândia, Jacinda Ardern
Premiê da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, durante entrevista coletiva em Christchurch (Foto: Martin Hunter/Reuters)

Nesta segunda-feira (25), em pronunciamento, a primeira-ministra Jacinda Ardern anunciou que a Nova Zelândia passará a permitir alguns eventos com até 100 pessoas a partir das 12h da próxima sexta-feira (29). Assim, a medida será valida para cerimônias como casamentos, missas e funerais. 

O país é um dos mais bem-sucedidos do mundo no combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Dessa forma, ele conta com um total de 21 mortes pela doença. Além disso, o país possui pouco mais de 1.500 casos registrados (com mais de 1.450 dessas pessoas já recuperadas).

Na última semana, gerou grande repercussão outra proposta do governo neozelandês: o estudo para estabelecer semanas com apenas quatro dias úteis, ajudando assim a economia do país – que tem grande potencial turístico.

Ainda não colocada em prática, a ideia da primeira-ministra consiste em encorajar empregadores a tornar o trabalho dos funcionários mais flexível, incluindo home office (trabalho remoto) e mais horas de trabalho em menos dias, se possível. 

Pequeno terremoto

Também na manhã desta segunda-feira (horário local), enquanto a premiê Jacinda Ardern concedia entrevista para a TV pública neozelandesa, um pequeno terremoto de 5.8 graus de magnitude próximo da capital Wellington gerou uma cena curiosa.

Ardern sorriu e comentou “estamos tendo um pouco de terremoto aqui”. Ao mesmo tempo, é possível perceber a câmera tremendo um pouco. Ela continuou normalmente a entrevista ao constatar que o lugar seguia seguro.

Nenhum estrago foi registrado por conta do tremor. Localizada sobre duas placas tectônicas, a Nova Zelândia é um dos países com mais ocorrências de terremotos no mundo.

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de CNN

Comente com Facebook