EUA chegam a acordo por pacote trilionário contra efeitos da COVID-19

Capitólio, sede do Congresso americano em Washington
Capitólio, sede do Congresso americano em Washington

Nesta quarta-feira (25), líderes da Casa Branca e do Senado americano fecharam acordo por um pacote estimado em US$ 2 trilhões. Ele é feito com o intuito de recuperar a economia do país em meio à pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

As negociações ocorrem desde a última sexta-feira e, no domingo, a oposição havia rejeitado a proposta – defendida por Donald Trump

“Senhoras e senhores, terminamos”, disse o diretor de assuntos legislativos da Casa Branca, Eric Ueland. “Nós temos um acordo.”

O senador Mitch McConnell anunciou formalmente o acordo no plenário do Senado, dizendo: “Finalmente, temos um acordo. Após dias de intensas discussões, o Senado chegou a um acordo bipartidário sobre um pacote de ajuda histórica para esta pandemia”.

O líder da maioria descreveu isso como “investimento semelhante aos de tempos de guerra para nossa nação” e afirmou que o Senado passaria a aprová-lo no final do dia de quarta-feira. 

‘O maior pacote de resgate da história americana’

Os detalhes completos ainda não foram divulgados. Nas últimas 24 horas, porém, os elementos da proposta entraram em foco, com US$ 250 bilhões reservados para pagamentos diretos a indivíduos e famílias, US$ 350 bilhões em empréstimos a pequenas empresas, US$ 250 bilhões em benefícios de seguro-desemprego e US$ 500 bilhões em empréstimos para empresas em dificuldades.

O projeto de lei de estímulo também tem uma disposição que impediria o presidente Donald Trump e sua família, bem como outros altos funcionários do governo e membros do Congresso, de obter empréstimos ou investimentos de programas do Tesouro no estímulo, de acordo com o escritório do líder minoritário Chuck Schumer.

O pacote, se for aprovado no Congresso, seria a ação legislativa mais significativa adotada para enfrentar a crise de coronavírus que se intensifica rapidamente, que está sobrecarregando hospitais e paralisando grande parte da economia.

Além disso, Schumer chamou de “o maior pacote de resgate da história americana”, em comentários no Senado nas primeiras horas da manhã de quarta-feira. “Este não é um momento de comemoração – mas de necessidade”, disse.

Com informações de: CNN

Comente com Facebook