Estado australiano reduz lockdown após descobrir que homem mentiu em depoimento

Cidade de Adelaide, na Austrália
Cidade de Adelaide, na Austrália (Foto: Reprodução)

O estado australiano de South Australia – onde se localizada a cidade de Adelaide – suspenderá, no sábado, um lockdown originalmente previsto para durar seis dias, alguns dias antes do planejado.

A redução do rígido lockdown foi anunciado depois que as autoridades de saúde descobriram que uma pessoa mentiu em seu depoimento aos técnicos que rastreiam casos do novo coronavírus.

O premiê estadual, Steven Marshall, disse em entrevista coletiva que um homem em uma pizzaria ligada a um surto de Covid-19 disse aos rastreadores de contato que tinha apenas comprado uma pizza no local, quando na verdade havia trabalhado em vários turnos na loja de alimentos ao lado de outro trabalhador que testou positivo.

As autoridades presumiram que o homem, que não foi identificado, havia contraído o vírus durante uma exposição muito curta, levando-as a acreditar que a cepa deve ser altamente contagiosa – o que os levou a decretar um confinamento rígido à população.

“A história não batia. Nós os seguimos. Agora sabemos que eles mentiram”, disse Marshall a repórteres.

O governante acrescentou que o estado não teria entrado em confinamento se a pessoa tivesse dito a verdade.

“Dizer que estou furioso com as ações desse indivíduo é um eufemismo absoluto. Essas ações egoístas desse indivíduo colocaram todo o nosso estado em uma situação muito difícil.”

Marshall disse que o estado, que abriga mais de 1,7 milhão de pessoas, suspenderá as rígidas restrições anunciadas há dois dias antes do recomendado.

A partir da meia-noite de sábado, a ordem de ficar em casa será revogada e os habitantes terão permissão para se exercitar ao ar livre e voltar às restrições anteriores, mais brandas.

Apesar do recuo, Stevens e o comissário de polícia defenderam a decisão de entrar em bloqueio e disseram que foi a medida certa na época com base nas informações que tinham. A pessoa que mentiu não será multada ou penalizada, acrescentou Stevens.

“Isso teve um impacto enorme em nossa comunidade”, disse Stevens. “As vidas das pessoas foram afetadas como resultado de informações que nos levaram a um curso de ação que agora não se mostra certo nas circunstâncias. Estamos agora tomando medidas para corrigir isso.”

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de CNN

Comente com Facebook