Covid-19: Wuhan vai banir consumo de animais selvagens

Morcego voando

A cidade de Wuhan, primeiro epicentro da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), na China, decidiu banir por cinco anos o consumo de animais selvagens.

Uma das suspeitas dos especialistas é que o vírus surgiu no chamado “wet market” da cidade, espaço em que mais de 30 espécies exóticas eram mantidas em cativeiro e abatidas para consumo diante dos clientes. O espaço está fechado desde o início da epidemia da Covid-19

Conforme o jornal inglês “The Independent”, as únicas exceções para o abate de animais são “pesquisa científica, manutenção de população, monitoramento de doenças epidemiológicas e outras circunstâncias especiais”. Também foi proibida a criação desses animais para consumo próprio. 

Anteriormente, em fevereiro, a China já havia emitido restrições sobre a criação, o abate e o consumo de animais selvagens em todo o país. Apesar disso, as medidas de Wuhan são ainda mais restritivas. Pequim, Shenzhen e Zhuhai também já tomaram decisões parecidas.

Fonte: Da Redação Namidia News com informações de O TEMPO e The Independent

Comente com Facebook