Coronavírus: Lacen dobrará capacidade de 300 para 600 testes por dia

O governador Rui Costa anunciou que duas novas máquinas de testes adquiridas pelo Governo do Estado deverão chegar ao Laboratório Central (Lacen) nos próximos 15 dias.

O anúncio foi feito na última quinta-feira (02), e estes equipamentos possibilitarão que o Lacen dobre a sua capacidade diária de 300 para 600 testes. 

A chegada dos novos equipamentos ajudará a desafogar a fila de pacientes que aguardam resultados de exames no estado. Segundo o último boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), emitido no domingo (2), o estado possui mais de 4,1 mil casos em investigação, ou seja, aguardando resultado de testes.
Para dar conta da demanda de testagem, o laboratório está funcionando em regime de 24h, inclusive nos finais de semana. 

Na última sexta-feira (27), o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, havia dito, durante o Papo Correria, nas redes sociais, que o Lacen realiza testes do tipo PCR, que identifica o RNA do vírus, dando 100% de garantia no resultado do exame, diferente de alguns testes rápidos, que têm confiabilidade de 20%. 

Na ocasião, o secretário informou que, para atender a demanda de testes, o estado está contando com a ajuda do Senai Cimatec, através do médico Roberto Badaró, e da Universidade Federal da Bahia (Ufba), que consegue fazer 40 testes por dia.

O diagnóstico laboratorial de infecção pelo novo coronavírus só é feito em pacientes com suspeita e que apresentem um dos critérios abaixo: 

1. Pacientes com sinais de gravidade, Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) ou internados;
2. Pacientes sem sinais de gravidade contactantes de caso de COVID-19 suspeito ou confirmado, ou com histórico de viagem recente ao exterior em países com circulação do SARS-CoV2, e regiões do país com transmissão comunitária sustentada;;
3. Profissionais de saúde com sintomas respiratórios suspeitos de COVID-19;
4. Gestantes com sintomas respiratórios suspeitos de COVID-19;
5. Pessoas com febre, suspeitas de infecção, triadas nos Aeroportos, Portos e nas Estradas.

Observação: Os pacientes que não se enquadrem nas situações acima não têm indicação para coleta de amostras.

Fonte: Sesab/ Governo do Estado da Bahia, Redação Namidia News

Comente com Facebook