Aliado de Bolsonaro apresenta à CPI da Covid pedidos de convocação de Rui Costa e 3 governadores

Foi apresentado nesta quarta-feira (28), pelo vice-líder do governo no Congresso, senador Marcos Rogério, à CPI da Covid, pedidos de convocação dos governadores Rui Costa (PT-Ba); João Doria (PSDB-SP); Wilson Lima (PSC-AM); Rui Costa (PT-BA) e Helder Barbalho (MDB-PA).


Os requerimentos terão de ser analisados pela comissão, criada para investigar ações e omissões do governo Jair Bolsonaro na pandemia e para fiscalizar a aplicação de recursos federais por estados e municípios. 

A conduta de governadores na pandemia não é alvo da comissão, e o regimento do Senado diz que não se admite CPI sobre matérias pertinentes aos estados. 

Apesar disso, o aliado de Bolsonaro propôs que o colegiado tome os depoimentos desses governadores. 

Nesta quarta-feira, além dos pedidos de convocação dos governadores, Marcos Rogério apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) — junto com Jorginho Mello (PL-SC) e Eduardo Girão (Podemos-CE) — um mandado de segurança a fim de impedir Renan Calheiros (MDB-AL) de integrar o colegiado Calheiros foi escolhido relator da CPI pelo presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM).

Os requerimentos que Marcos Rogério protocolou nesta quarta-feira têm todos quase o mesmo conteúdo. Nos documentos, o parlamentar altera basicamente o nome do governador que pretende convocar. 

Na justificativa, o governista apresenta informações sobre a pandemia que, nas palavras dele, “sem sombra de dúvidas”, já se apresenta como “um dos maiores desafios para cidadãos, cientistas e governos de todo o mundo”. 

“Diante deste contexto, pensamos que a convocação supracitada será de importância singular para que exponha sua atuação e seus conhecimentos sobre os fatos acima relacionados, o que, por si só, justifica a convocação para essa CPI, com o objetivo único de restabelecer a verdade”, afirma o senador do DEM. 

Helder Barbalho, um dos governadores que Marcos Rogério quer a convocação, é filho de Jader Barbalho (MDB-PA), membro suplente da CPI da Covid. 

Quase 300 requerimentos

Até as 21h desta quarta-feira, a CPI já acumulava 285 requerimentos apresentados por senadores. 

São pedidos de informação a órgãos públicos e de convocação de ministros, ex-ministros e auxiliares de Jair Bolsonaro. 

Há também solicitação de informações sobre contratos firmados por estados e municípios ao longo da pandemia. 

Nesta quinta-feira (29), está prevista uma reunião da comissão para apresentação e votação do plano de trabalho da CPI, que deverá ser formulado por Renan Calheiros após sugestões dos integrantes.


Comente com Facebook