Condenado pastor acusado de estupro em Teixeira de Freitas

Pastor acusado de estupro

A justiça condenou a cumprir pena de cinco anos e dez meses de reclusão e um mês de detenção no regime inicialmente semiaberto, no dia 4 de outubro, o pastor e psicólogo George Hilton Brito Pereira, 49 anos, acusado de ter abusado sexualmente de três mulheres pelos crimes previstos no art. 215, caput, por quatro vezes, c/c art. 71 do CP, e art. 147, c/c art. 69 do CP.

A defesa tentou novo argumento e entrou com pedido habeas corpus no Tribunal da Justiça da Bahia, alegando que a autoridade decretou a custódia preventiva de George em 15 de junho de ano.

A defesa apresentou ainda no pedido de habeas corpus, a justificativa de que a denúncia oferecida pelo órgão foi baseada em um inquérito policial carente de provas responsabilizando o réu pela prática de abusos sexuais.

Ainda no processo, a defesa alega que existem provas pessoais favoráveis para que George responda ao processo em liberdade.

No entanto, antes de julgar o habeas corpus, o TJBA foi informado que já havia sentença ao réu. George Hilton foi preso no dia 16 de janeiro, por policiais civis da DEAM de Teixeira de Freitas, por força de mandado de prisão, expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca do município.

O pastor foi preso sob acusação de estupro no município teixeirense. Além das três vítimas iniciais, uma nova jovem procurou a polícia para denunciar o acusado, também por crime de abuso sexual.

George atendia algumas fieis em seu consultório no bairro Recanto do Lago e aproveitava a posição de líder religioso para abusar das pacientes, afirmando que tudo não passava de um tratamento para cura de traumas sexuais.

Segundo investigadores da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), George Pereira foi denunciado por três pacientes, que têm entre 19 e 20 anos.

O acusado mora em Teixeira, mas os investigadores não o localizaram no seu endereço.

Após diligências, receberam informações que o pastor estaria em Alcobaça e se deslocaram para o município. George foi preso em uma casa na rua 02, no bairro Palmeiras, no referido bairro.

O pastor está custodiado no presídio, onde vai cumprir a pena sentenciada pela justiça.

Sul Bahia News

Comente com Facebook