Transporte alternativo faz protesto, fecha BR 367 e ruas de Porto Seguro

Os motoristas de transporte alternativo de Porto Seguro, realizaram um protesto na tarde desta segunda-feira (02), contra o que eles chamam de, “perseguição e morte ao transporte alternativo”. A via foi fechada às 17h30.

Um caixão fechado e com flores foi carregado pelos manifestantes simbolizando a “morte” do serviço de lotação na cidade.

Segundo informações dos manifestantes, a necessidade do protesto se deu, quando da realização da Festa da Santa, na Cidade Histórica.

As associações de transporte alternativo alugaram o Camping Tabapiri para poderem fazer embarque e desembarque de passageiros. Eles teriam sido avisados pelas autoridades, que o serviço não seria permitido, pois os carros seriam apreendidos.

“A ordem agora é prender todos os carros. Sempre trabalhamos aqui, montamos nossa estrutura de embarque e desembarque justamente para não atrapalhar o trânsito próximo a Cidade Histórica. Sabemos que o transporte público feito pelos ônibus é precário e é hora de nossos cooperados faturar um dinheiro a mais”, disse um dos lideres da manifestação.

“Só queremos o direito de trabalhar. Estamos tentando junto a câmara de vereadores e a prefeitura uma forma de legalização do serviço de transporte alternativo na cidade. Não esperávamos essa ação por parte das autoridades”, desabafou.

O protesto não ficou somente na BR-367 em frente a rodoviária. Os motoristas de transporte alternativo seguiram a pé em direção ao centro da cidade, passando pelo Trevo do Cabral, dando a volta na Praça do Relógio e retornando para a rotatória que dá acesso a cidade histórica onde o protesto começou.

Protesto do transporte alternativo em Porto Seguro percorreu as principais ruas e causou um enorme engarrafamento https://namidianews.com.br/transporte-alternativo-faz-protesto-e-fecha-br-367-em-porto-seguro/

Posted by Namidia News on Monday, September 2, 2019

Sancionada lei que endurece punição para transporte pirata

Foi publicada no dia 09/07, no Diário Oficial da União a Lei 13.855, que aumenta a punição para transporte pirata. A nova lei foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro sem vetos.

Segundo a lei, o transporte pirata, sem autorização ou transporte remunerado de pessoas ou bens — passa a ser classificado de infração gravíssima, com multa (multiplicada por cinco, no caso do escolar) e perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação, além da remoção do veículo como medida administrativa.

As novas punições entram em vigor em 90 dias a contar do dia 09/07, ou seja, 07 de outubro de 2019.
Hoje o Código de Trânsito Brasileiro classifica o transporte escolar ilegal como infração grave, e o de pessoas e bens, como infração média.

 

 

Comente com Facebook