San Diego de novo vira caso de polícia em Porto Seguro

Parece que o grupo San Diego resolveu quebrar todas as regras e virarem figuras conhecidas das colunas policiais em Porto Seguro.

Pela terceira vez esse ano, o estabelecimento é alvo de escândalos e o fato termina na delegacia.

Na noite deste sábado (29), o filho do proprietário, se envolveu em mais uma polêmica com a quebra do toque de recolher e foi conduzido pela polícia militar para delegacia.

Segundo informações, o estabelecimento além de não respeitar o toque de recolher, onde pela lei, os estabelecimentos devem fechar as 21 horas, um verdadeiro show foi realizado.

Com som alto, promovendo aglomeração e principalmente passando do horário estipulado em decreto, não restou outra saída a polícia militar a intervir.

Ainda segundo informações, uma guarnição da PM, atendendo um chamado, se dirigiu até o local por volta das 22h e pediu que o som fosse parado.

Devido ao não atendimento, a polícia precisou levar o infrator para delegacia e obrigado o estabelecimento a fechar as portas.

Desta vez, a afronta causou revolta até entre empresários do setor, já que os mesmos querem trabalhar, sem afrontar ou quebrar as regras impostas pelo decreto estadual.

Bom exemplo vem do Arraial D’ajuda

Do outro lado do rio, no distrito de Arraial D’ajuda, os empresários sem querer afrontar a polícia ou o governo, começam estabelecer a retomada gradativa das atividades.

Com som baixo, sem banda, apenas voz e violão, restaurantes e pizzarias de Arraial, voltam a atrair o público que quer comer bem, boa música e sem risco de contaminação por covid-19 ou afronta a polícia.

Mais um inquérito foi aberto na polícia contra o San Diego e a polícia vai apurar o caso.

Enquanto a justiça não tomar a providência em multar ou fechar o estabelecimento, a quem diga, que não demora e o estabelecimento estará envolvido em novo escândalo.

Fonte: Redação Namidia News

Comente com Facebook