Protestos na frente da Câmara de Vereadores de Porto Seguro contra ações da Guarda Municipal em assentamentos

Na manhã desta quinta-feira (25), o Movimento de Resistência Camponesa reliza um protesto em frente à Câmara de Vereadores de Porto Seguro.

De acordo com os manifestantes, o protesto visa pedir justiça quanto às ações da Guarda Municipal nos assentamentos. Nas imagens feitas no local, é possível ver diversas pessoas segurando cartazes com mensagens contra o prefeito Jânio Natal, com pedidos de respeito pelos direitos humanos e com frases como: “Na lei ou na marra”.

Conforme os relatos, por volta das 5 horas da manhã do dia 8 de novembro, os agentes da Guarda Municipal foram ao assentamento onde os manifestantes moram e chegaram atirando, ameaçando pessoas e agredindo famílias. As acusações alegam que o sargento Farias guiava o grupo.

“Nós hoje queremos uma resposta, porque nenhum vereador veio a público se pronunciar, nem tampouco o prefeito. Se não fosse a ajuda do Estado, do governo, nós estaríamos abandonados hoje. Graças ao movimento MRC e graças ao governo do Estado da Bahia nós estamos sendo acompanhados. Porque, se fosse pela secretaria municipal, pelo prefeito, nós estaríamos em maus lençóis com certeza. Porque o que eles fizeram foi um crime muito grave, entrar na nossa comunidade, dar tiro, agredir pessoas… lá estão várias mães de família, pais de família, todo mundo trabalhador, todo mundo agricultor”, afirmou um homem que participa dos protestos.

Ele finaliza dizendo que o local onde os manifestantes moram “é um assentamento, não é uma invasão”. “Nós estamos acompanhados pelo governo, o governo está informado que nós estamos lá. Então não estamos na condição do crime de invasores, estamos na condição de assentados hoje.”

Da Redação Namidia News

Comente com Facebook